Juiz autoriza depoimento de Renato Duque a CPI da Petrobras

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Moro determinou a apresentação de Renato Duque na quinta-feira (19), às 9h30min, para ser ouvido na CPI da Petrobras

Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro acatou hoje (17) o pedido da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras para ouvir o ex-diretor da empresa Renato Duque na sede da Polícia Federal em Brasília.

Sérgio Moro determinou a apresentação de Renato Duque na quinta-feira (19), às 9h30min, para ser ouvido pela CPI da Petrobras. Ainda de acordo com o despacho, o local da oitiva será definido diretamente entre a CPI e a Polícia Federal.

Leia mais:

Toffoli assume vaga em colegiado do STF que julgará Lava Jato

Juiz da Lava Jato diz que prisão de Duque não afronta decisão do STF

MPF denuncia tesoureiro do PT e diretores da Petrobras por corrupção

Renato Duque
Cassiano Rosário/Futura Press
Renato Duque

Na decisão, Moro ressaltou que os integrantes da comissão devem garantir a Duque direito ao silêncio. "De forma desnecessária e redundante, consigno, não obstante, que a Renato Duque devem ser garantidos os direitos inerentes à condição de acusado/investigado, inclusive direito ao silêncio e à assistência pelo defensor constituído", disse o juiz.

Devido a uma decisão da Mesa Diretora da Câmara, que proíbe o depoimento de presos nas dependências da Casa, a comissão solicitou ao juiz ouvir Renato Duque nas dependências da polícia ou do Ministério Público Federal. Segundo o deputado Rubens Bueno (PPS-PR), o depoimento deve ser feito na sede da Polícia Federal, em Brasília.

Duque foi preso na última segunda-feira porque movimentou dinheiro em contas no exterior. Ele transferiu 20 milhões de euros da Suíça para Mônaco, em uma possível tentativa de esconder o dinheiro dos investigadores da operação Lava jato.

Leia tudo sobre: operação lava jatolava jatorenato duquecpipetrobrasdepoimento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas