O deputado federal participou do ato contra Dilma neste domingo (15), em Copacabana. "Está acontecendo degradação do espírito nacional feita pelo PT e a consequência disso é transformar o Brasil em uma Venezuela"

O deputado federal participou do ato de opositores da presidente Dilma Rousseff no Rio de Janeiro, neste domingo (15)
Nina Ramos/iG Rio de Janeiro
O deputado federal participou do ato de opositores da presidente Dilma Rousseff no Rio de Janeiro, neste domingo (15)

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP/RJ) participou, na manhã deste domingo (15), de ato contra a presidente Dilma Rousseff em Copacabana, no Rio de Janeiro. De acordo com o político, corrupção não é sua única motivação a ir para a rua pedir o impeachment da governante. "Mais do que o dinheiro da Petrobras, que isso eu acho que a gente recupera, é a minha liberdade de expressão que está em jogo", falou em entrevista ao iG .

"Está acontecendo a degradação do espírito nacional feita pelo PT e a consequência disso é transformar o Brasil em Venezuela", afirmou o deputado, que vestia camiseta amarela e azul, cores da bandeira do País. 

Bolsonaro contou, ainda, que protocolou o pedido de impeachment da presidente Dilma na última quinta-feira (12). "Estou defendendo o que está na Constituição do País", disse. "O [presidente da Câmara, Eduardo] Cunha vai decidir se arquiva ou se coloca em votação. Mas Ulysses [Guimarães] já dizia: 'Se o povo quer, a casa vota'". 

Acompanhado pela família, Bolsonaro garante que não foi à manifestação como líder. "Estou aqui como cidadão. Não ajudei a organizar nada", afirmou. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.