No Rio de Janeiro, bandeiras do Brasil que estavam empacadas desde que a Seleção perdeu para Alemanha foram vendidas, neste domingo (15), por R$ 10. Cangas saíam por até R$ 30

O ambulante Francisco José aproveitou movimento para vender sobras da Copa do Mundo
Nina Ramos/iG Rio de Janeiro
O ambulante Francisco José aproveitou movimento para vender sobras da Copa do Mundo

Os ambulantes aproveitaram a manifestação que aconteceu no Rio de Janeiro, neste domingo (15), para vender sobras da Copa do Mundo 2014. Bandeiras do Brasil, buzinas e outros artigos verde e amarelos foram sensação em ato contra o governo de Dilma Rousseff, que reuniu 20 mil pessoas em Copacabana. 

"Ninguém esperava todo esse movimento não", falou o alagoano Francisco José, 25. "A gente não esperava vender bandeira desde que o Brasil perdeu a Copa. Tinha bandeira empacada, hoje vendi tudo", comemorou o vendedor, cujas flâmulas saíram por R$ 10 cada uma. Quando falou com a reportagem, ele só tinha cangas com as cores do Brasil, que custavam R$ 25 (lisa) ou R$ 30 (com fundo estampado)

Fábio Casemiro chegou tarde, por volta das 11h, e, por isso, acabou não vendendo tanto. "O governo só aumenta tudo, né? Ninguém tá rico e nem nada. Eu sou a favor da saída da Dilma, o problema é que se entrar outro vai roubar do mesmo jeito", comentou sobre a manifestação. 




    Leia tudo sobre: impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.