Procurador-geral da República, Janot entendeu que não há indícios suficientes para que sejam investigados também nomes como Delcídio Amaral e Alexandre dos Santos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, relator do processo que apura  o esquema de propina instaurado na Petrobras, pediu o arquivamento das investigações contra os senadores Delcídio do Amaral (PT-MS), Aécio Neves (PSDB-MG) e contra o deputado, Alexandre dos Santos (PMDB-RJ). Zavascki também indicou que não há indícios suficientes para investigar o ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

O senador da República e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves: por ora, não será investigado
Reprodução
O senador da República e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves: por ora, não será investigado

Zavascki decidiu arquivar uma das investigações contra o senador Ciro Nogueira (PP-PI) e remeter os documentos para o Superior Tribunal de Justiça (STJ. Ciro, no entanto, continua entre os acusados por ser investigado em outro processo que correrá no STF.

Leia mais:
Lava Jato: confira a lista de políticos envolvidos em escândalo
Lava Jato e afago ao PMDB pavimentam novas mudanças nos ministérios
Renan critica PGR e pede a Zavascki acesso a pedido de inquéritos da Lava Jato

Na mesma situação está o senador Romero Jucá (PMDB-RO) e o ex-ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que tiveram processos arquivados, mas que ainda respondem em outras investigações no conjunto de ações instauradas pelo STF.

Veja os políticos que estão na lista da Operação Lava Jato:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.