Datafolha registra queda de popularidade de Dilma, Alckmin e Haddad

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

44% dos entrevistados avaliam gestão da presidente como ruim ou péssima; aprovação caiu a 23%

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (7) apontou que a avaliação negativa dos governos da presidente Dilma Rousseff (PT), do governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito da capital Fernando Haddad (PT) teve alta. Este foi o primeiro levantamento realizado pelo instituto desde o segundo turno das eleições de 2014, em 28 de outubro.

Chefes do Executivo viram popularidade despencar em pesquisa do Datafolha
iG São Paulo
Chefes do Executivo viram popularidade despencar em pesquisa do Datafolha

Leia mais: Dilma pede paciência e propõe pacto nacional contra corrupção durante posse

Com Eduardo Cunha, oposição prepara ofensiva contra Dilma no Congresso

Denúncias de corrupção na esfera federal, aliada à crise de energia e à perspectiva de falta de água no estado de São Paulo abalaram os governantes.

De acordo com o estudo, Dilma tem avaliação ótimo/bom de 23%, contra 42% do levantamento anterior. A avaliação ruim/péssima agora soma 44% ante 24% da pesquisa anterior. 

Acompanhe os dados do Datafolha:


A má avaliação da petista só não supera a do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que em dezembro de 1999 atingiu a pior avaliação de um chefe do Executivo federal: 46%. 

Avaliação secando

Reeleito com 57% dos votos para um novo mandato a frente do governo paulista, Geraldo Alckmin (PSDB) também viu sua popularidade secar. No quesito ótimo/bom, Alckmin é aprovado por 38% dos paulistas ante 48% medidos em outubro de 2014. É o mesmo índice registrado pelo tucano no auge dos protestos em junho de 2013. A avaliação negativa saltou de 17% para 24% do eleitorado, segundo o Datafolha.

Leia mais: Sabesp corta água em SP e não só reduz pressão, denunciam técnicos da empresa

Sem água, escola estadual dispensa mais cedo e pede que alunos levem garrafinha

Sobrou também para o prefeito da capital, Fernando Haddad. Segundo o Datafolha, o petista viu a avaliação negativa saltar de 33% para 44%. A avaliação positiva teve leve queda de 22% para 20%. 

Leia mais: Haddad tenta reunir prefeitos para resolver crise hídrica de São Paulo

Haddad anda de bicicleta com cicloativistas em São Paulo


Leia tudo sobre: DatafolhaDilma RousseffGeraldo AlckminFernando HaddadPTPSDB

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas