Processos do MPF contra corrupção têm queda em 2014 em relação ao ano anterior

Por Wilson Lima , iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Dados referentes aos dez primeiros meses de 2014 mostram 13,3 mil processos instaurados; Estado com mais ações foi o DF

Em um ano marcado pela Operação Lava Jato, que desarticulou um esquema de corrupção descrito como muito maior que o do mensalão, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou 13,3 mil processos de combate à corrupção no Brasil. Os dados, correspondentes aos dez primeiros meses de 2014, incluem ações penais, inquéritos criminais, pedidos de escutas telefônicas, entre outros.

O volume de procedimentos de combate à corrupção impetrados pelo MPF durante o ano de 2014, no entanto, é menor que nos dois últimos anos: 2012 e 2013. Em 2012, foram instaurados 16 mil procedimentos, e no ano passado, 20 mil. Apesar disso, procuradores ouvidos pelo iG acreditam que essa queda de produtividade nos casos de combate à corrupção foi provocados pelo processo eleitoral, que dificultou o trabalho de algumas unidades do MPF entre os meses de julho e setembro.

Veja também: MPF pede suspensão de ação penal contra parentes de ex-diretor da Petrobras

Na esteira da Operação Lava Jato, PF comemora retomada de prestígio

Pelos dados do Ministério Público Federal, os procuradores em todo o Brasil ingressaram com 2,5 mil ações civis de improbidade administrativa, que tenta buscar reparações por eventuais danos ao erário público. Também foram instauradas 2 mil ações penais, aquelas que tentam punições criminais contra agentes públicos envolvidos em atos de corrupção.

O Mapa da Corrupção do Ministério Público Federal também aponta que o MPF determinou 74 autos de prisão em flagrante e 37 ações de busca e apreensão e instaurados 6,1 mil inquéritos para apurar crimes de corrupção ativa, passiva e peculato. Outra informação que consta do levantamento é que, somente neste ano, o MPF pediu a quebra de sigilo telemático ou telefônico de 273 pessoas.

O Estado com o maior número de procedimentos de combate à corrupção instaurados em todo o Brasil é o Distrito Federal. Em 11 meses, o DF instaurou 2,4 mil processos. Em seguida, aparecem os Estados de Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Em Pernambuco, o MPF instaurou 1,3 mil processos que tentam combater a corrupção; em São Paulo, 1,3 mil; no Rio outros 864 e no Rio Grande do sul, 820.

No Paraná, onde foi desencadeada a Operação Lava Jato, foram instaurados 620 processos relacionados ao combate a corrupção. O Paraná foi o estado com o sexto maior volume de procedimentos instaurados.

Nona fase da Operação da Lava Jato começou nesta quita-feira (5) e apreendeu grandes quantidades de dinheiro, 500 relógios e documentos. Foto: Polícia FederalNona fase da Operação da Lava Jato começou nesta quita-feira (5) e apreendeu grande quantia de dinheiro, 500 relógios e documentos. Foto: Polícia FederalSuspeito de ligação com Alberto Yousseff, Adarico Negromonte é preso pela PF, em novembro.. Foto: Cassiano Rosário/Futura PressO advogado da Queiroz Galvão, José Luiz de Oliveira Neto, em entrevista em novembro. Foto: Cassiano Rosário/Futura PressRoberto Brzezinski Neto, representante do escritório que defende Renato Duque na Operação Lava Jato, em janeiro. Foto: Cassiano Rosário/Futura PressNona fase da Operação da Lava Jato começou nesta quita-feira (5) e apreendeu grande quantidade de dinheiro, 500 relógios e documentos. Foto: Polícia FederalInvestigações da Operação Lava Jato . Foto: Fotos PúblicasGraça Foster e cinco diretores renunciam ao cargo na Petrobras
. Foto: Fotos PúblicasCosta e Cerveró entram em contradição na CPMI sobre corrupção na Petrobras. Foto: Fotos PúblicasCosta e Cerveró entram em contradição na CPMI sobre corrupção na Petrobras. Foto: Fotos PúblicasCosta e Cerveró entram em contradição na CPMI sobre corrupção na Petrobras. Foto: Fotos PúblicasCosta e Cerveró entram em contradição na CPMI sobre corrupção na Petrobras. Foto: Fotos PúblicasLilian Pinheiro visita o pai, Leo Pinheiro (presidente da OAS), em carceragem da PF, em janeiro. Foto: Futura PressAmigos e familiares do lobista Fernando Baiano o visitam em carceragem da PF em Curitiba (PR), em 21 de janeiro. Foto: Futura PressProcurador Deltan Dallagnol explica como era feita esquema de propina na Petrobras, em coletiva realiazada em Curitiba (PR), no dia 11 de dezembro. Foto: Futura PressSede do Ministério Público Federal, que investiga os desvios na Petrobras. Foto: Futura PressViatura da Receita Federal deixa prédio da construtora Camargo Correia durante operação Lava Jato, em 14 de novembro. Foto: Futura PressMalotes com documentos de detidos na Operação Lava Jato apreendidos pela PF em 14 de novembro . Foto: Futura PressPresidente da construtora UTC, Ricardo Pessoa, é preso pela PF em 14 de novembro de 2014. Foto: Futura PressPolícia Federal vasculha sede da OAS, uma das envolvidas em esquemas de propinas da Lava Jato, em novembro de 2014. Foto: Futura PressFuncionário manuseia obras de artistas brasileiros apreendidas pela PF na Operação Lava Jato, em 16 de maio. Foto: Futura PressPF apreende farta quantia de reais e dólares no Rio de Janeiro, em 17 de março. Foto: Divulgação/Polícia FederalPF apreendeu grande quantidade de dinheiro em cofre na cidade de Londrina, no Paraná. Foto: Divulgação/Polícia FederalEntre os crimes investigados estão contrabando de pedras preciosas e desvios de recursos públicos. Foto: DivulgaçãoSão cumpridas também ordens de seqüestro de imóveis de alto padrão, além da apreensão de patrimônio adquirido por meio de práticas criminosas. Foto: DivulgaçãoCarro de luxo apreendido pela PF. Foto: DivulgaçãoEntre os bens apreendidos, foram encontradas obras de arte no Paraná. Foto: Divulgação/PFPosto de combustível no DF onde foram feitas apreensões. Foto: Divulgação/PFOperação Lava Jato da Polícia Federal. Foto: DivulgaçãoDoleiro Alberto Yousseff segue preso por outras acusações 21 10 2014. Foto: Jeso Carneiro/Agência Senado

Somente no Distrito Federal, dos 2,4 mil procedimentos, o MPF determinou a abertura de 46 ações civis de improbidade administrativa, instaurados 398 inquéritos e determinadas 14 quebras de sigilos telemáticos e telefônicos em 2014.

Conforme fontes do MPF, a tendência é que neste ano os dados sejam melhores. Não somente pelo fato de 2015 não ser um ano eleitoral, como também deve colaborar para isso um acordo firmado no início de dezembro entre a Procuradoria Geral da República (PGR) e as organizações Transparência Internacional e Amarribo Brasil, que prevê intercâmbio de informações e uma proteção mais intensa de defesa dos denunciantes de atos de corrupção.

Operação Lava Jato: amante de doleiro é capa da "Playboy"

Operação Lava Jato: veja a lista dos políticos que podem estar envolvidos

Além disso, o MPF também prevê campanhas educativas no sentido de desestimular atividades do cotidiano, consideradas normais, como o pagamento de suborno, por exemplo. O MPF também espera que, em 2015, possa estimular as pessoas a denunciar mais atos de corrupção também por meio de campanhas educativas.

Processos de combate à corrupção Brasil:
DF    2466
PE    1355
SP    1307
RJ    864
RS    820
PR    620
MG    577
CE    531
BA    518
MA    514
PA    478
PI    475
RN    392
TO    279
SC    278
AM    253
MT    245
PB    234
GO    233
MS    152
ES    122
RO    121
AL    114
RR    113
AP    112
SE    86
AC    67
Total    13326

Leia tudo sobre: MPFcorrupçãoBrasilprocessos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas