Presidente também vai se encontrar nesta sexta-feira (2) com representantes dos governos da Suécia, China e Guiné Bissau

Presidenta Dilma Rousseff recebe cumprimentos do presidente da da Venezuela, Nicolás Maduro
Divulgação/Palácio do Planalto
Presidenta Dilma Rousseff recebe cumprimentos do presidente da da Venezuela, Nicolás Maduro

As críticas da oposição durante a campanha eleitoral parecem não ter afetado a condução da política internacional da presidente reeleita Dilma Rousseff. O primeiro encontro oficial da petista neste segundo mandato será com Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, às 10 horas desta sexta-feira (2). 

Durante a disputa presidencial, Dilma foi insistentemente acusada de apoiar a construção de uma república comunista bolivariana na região por ter alianças estratégicas (políticas e comerciais) com países como Venezuela, Bolívia, Equador e Cuba. 

Maduro foi o primeiro chefe de Estado a cumprimentar Dilma na cerimônia de posse dessa quinta-feira (1º). Evo Morales, da Bolívia, também participou da festa.

Além de Maduro, a agenda divulgada pelo Palácio do Planalto prevê audiência com Stefan Lofven, primeiro-ministro da Suécia. A relação entre o País e os suecos ficou mais forte desde 2013, quando Dilma escolheu fechar negócio com a Gripen, fabricante de jatos da Suécia, para a compra dos caças da Força Aérea Brasileira (FAB) num contrato bilionário.

Na sequência, Dilma vai se encontrar com Li Yuanchao, vice-presidente da China. O país asiático é o principal parceiro comercial do Brasil.

A agenda de encontros com líderes que participaram da posse termina às 12h, quando Dilma se encontrará com Mário José Vaz, presidente da Guiné Bissau.

Veja imagens da posse da presidente Dilma Rousseff:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.