Alckmin nega novos índices de sobretaxa para quem gastar mais água

Por Vitor Sorano | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Fala do governador de São Paulo vai em sentido contrário ao Secretário de Recursos Hídricos, que aventou novos estudos

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) contradisse seu novo secretário de Saneamento Benedito Braga e negou a possibilidade de que sejam criadas novos índices de sobretaxa para quem aumenta o gasto de água no estado.

Geraldo Alckmin rejeitou novas sobretaxa para quem gastar mais água
Divulgação
Geraldo Alckmin rejeitou novas sobretaxa para quem gastar mais água

Leia mais: SP pode elevar punição a quem aumentar gasto de água

Alckmin anuncia corte de gastos e de cargos

O sistema, que ainda depende de aprovação, prevê que quem elevar o consumo em 20% em relação ao que gastou entre fevereiro de 2013 a janeiro de 2014 pagará sobretaxa no mesmo índice. O consumidor que gastar acima do patamar de 20% terá um aumento na conta de 50%.

Na quinta-feira (1), logo após ser empossado no cargo de titular da pasta de Saneamento, Benedito Braga havia adiantado que seria estudada a possibilidade de criação de novos patamares e sobretaxas. 

"Nós vamos ver como é que [a população] reage. Vamos observar o processo [durante] um mês, dois e aí, a partir da observação, nós vamos tomar medidas de maior incentivo [de redução de consumo]", disse Braga ao tomar posse nesta quinta, no Palácio dos Bandeirantes.

Nesta sexta-feira (2), Alckmin negou a possibilidade. "Isso foi um mal entendido. É 20%, 50%", disse o governador em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

O tucano afirmou também que espera para até a próxima semana a autorização do início da cobrança da sobretaxa, que afetará os clientes da Sabesp de todo o Estado.

Aguarde mais informações.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas