Paulo Hartung assume pela terceira vez o governo do Espírito Santo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Governador prometeu rever o Orçamento de 2015 e dar prioridade para a área social, com ênfase na educação

Agência Brasil

Tomou posse, na tarde de hoje (1º), o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), ao lado do vice-governador César Colnago (PSDB). A cerimônia da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Ales) começou pouco depois das 15h. Os dois prestaram o compromisso constitucional perante convidados como representantes dos tribunais de Justiça e de Contas, do Ministério Público Estadual, prefeitos e vice-prefeitos, deputados federais, senadores e vereadores.

No discurso, Hartung falou sobre a consolidação da democracia, citando filósofos gregos como Aristóteles e Platão, e destacou a política como importante instrumento de diálogo para a construção de consenso e superação de conflitos. “A política propicia a conversão da disputa destrutiva em disputa construtiva. Permite a passagem do conflito paralisante para o conflito construtor. É um processo de conciliação de pontos de vista, de visões fundadas em pontos de convergência. Ninguém pode tudo, ninguém tem todos os meios, mas a política é a arte de definir prioridades. Se não temos meios para tudo, temos que definir o que é prioridade nas nossas vidas, no nosso estado”.

A cerimônia de transmissão de posse ocorreu no Palácio Anchieta, sede do governo, às 16h30, onde o governador foi saudado pela Banda de Música da Polícia Militar e passou a tropa em revista. O ex-governador Casagrande assinou a transmissão de cargo e entregou a faixa, deixando o local após o hino do estado, sem fazer nenhum pronunciamento.

No segundo discurso, Hartung criticou o governo anterior, que, segundo ele, desperdiçou o equilíbrio fiscal alcançado pelo estado, passou a gastar mais, sem entregar mais obras e melhores serviços e perdeu a capacidade de investimento com recurso próprio, mesmo com o “exponencial crescimento de arrecadação de royalties do petróleo”.

O governador prometeu rever o Orçamento de 2015 e dar prioridade para a área social, com ênfase na educação. Também disse que vai reconstruir a Secretaria de Saúde, “um setor essencial em que chegamos a uma inadmissível situação critica de desarranjo. Vamos ter que fazer um profundo choque de gestão para reabilitar a área”. Na segurança, Hartung disse que vai “dar um novo passo com a política de ocupação social dos chamados territórios violentos” e, nos transportes, prometeu fazer a racionalização da mobilidade urbana, priorizando “a mobilidade humana e a educação para o trânsito”.

Veja imagens da posse dos governadores:

Governador eleito no Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão assume seu mandato
. Foto: Bruno de Lima / Agência O DiaRui Costa, novo governador da Bahia, pretende dialogar com diferentes religiões para combater o consumo de drogas entre os jovens. Foto: Mateus Pereira/GOVBAJackson Barreto toma posse como governador de Sergipe. Foto: Marcello Casal Jr/Agência BrasilGeraldo Alckmin alfinetou o PT no discurso de posse de seus secretários . Foto: DivulgaçãoRodrigo Rollemberg, governador eleito do DF, no dia em que anunciou os nomes dos futuros secretários. Foto: Elza Fiuza/Agência BrasilGovernador reeleito do Acre, Tião Viana (PT), lê seu juramento durante a cerimônia de posse na Assembleia Legislativa do Acre. Foto: Fotos PúblicasFernando Pimentel toma posse como governador de Minas Gerais na Assembleia Legislativa. Foto: Fotos Públicas


Eleito em primeiro turno, Paulo Hartung teve 53,44% dos votos válidos, contra o atual governador, Renato Casagrande (PSB), que alcançou 39,34%, depois de ser eleito em 2010 com 82,3% dos votos. Esta é a terceira vez que Hartung governa o Espírito Santo.

Economista natural de Guaçuí, Hartung nasceu em 21 de abril de 1957. Ainda durante o regime militar, foi um dos lideres do movimento estudantil e participou da mobilização para a reestruturação da União Nacional dos Estudantes (UNE) na década de 70.

Eleito deputado estadual em 1982 e reeleito em 1986, se elegeu deputado federal em 1990 e, em 1993, venceu a disputa pela prefeitura de Vitória, onde ficou até 1997. Ao deixar a prefeitura, assumiu a Diretoria Social do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e, em 1998, elegeu-se senador.

Em 2002, Hartung foi eleito governador do estado pela primeira vez, em primeiro turno. Em seu primeiro mandato, combateu o crime organizado no estado e foi reeleito em 2006, com a maior votação percentual do país. Após deixar o governo, voltou a trabalhar como economista, consultor e palestrante.

A posse do secretariado ocorrerá amanhã.

Leia tudo sobre: Paulo Hartungespírito santo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas