Paulo Câmara toma posse e lembra "legado" de Eduardo Campos

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Câmara disse governará com diálogo, transparência, coesão, equilíbrio fiscal e visão integrada dos problemas e soluções

Agência Brasil

No discurso de posse, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, lembrou do ex-governador Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em agosto do ano passado durante campanha à Presidência da República. “Minha especial gratidão ao governador Eduardo Campos, aqui representado por Renata Campos e seus filhos. Eduardo nos deixou no auge de sua força política. A ele, nesse momento, a nossa maior homenagem”, disse.  

O governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara, toma posse no Palácio Joaquim Nabuco no centro do Recife (01.01.15)
Ademar Filho/Futura Press
O governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara, toma posse no Palácio Joaquim Nabuco no centro do Recife (01.01.15)

O governador eleito tomou posse nesta quinta-feira (1º), no Recife, ao lado do vice-governador, Raul Henry. A cerimônia de posse começou às 15h locais (16h em Brasília)  na Assembleia Legislativa e, em seguida, a transmissão de cargo ocorreu no Palácio Campo das Princesas, sede do Executivo estadual.

De acordo com Câmara, o “legado” de Eduardo Campos dará a tônica do novo governo. “Pernambuco tornou-se um lugar melhor para se viver: renovou-se a autoestima coletiva; revitalizou-se a atividade econômica; reduziu-se a desigualdade social. Avançar, a partir dessa base sólida é, agora, a nossa mais importante missão”.

O novo governador disse que fará um governo com diálogo, transparência, coesão política, equilíbrio fiscal e com visão integrada dos problemas e de suas soluções. “Há necessidade de mais investimentos em educação, saúde, segurança, mobilidade, meio ambiente, agricultura familiar e abastecimento d’água”.  

“Ainda faltam alternativas modernas para a antiga base rural canavieira, algodoeira e para a pecuária. É necessário transformar o potencial criativo da cultura em economia criativa. Considero o cargo de governador do estado um dos mais elevados no serviço público. Quero honrá-lo, em favor de Pernambuco, com o permanente apoio dos servidores estaduais”, completou.

Paulo Câmara venceu a disputa para o governo de Pernambuco no primeiro turno. Ele nunca assumiu cargos no Legislativo e, pela primeira vez, foi eleito para o Executivo. Com formação em economia e especialização em controladoria governamental, comandou as secretarias estaduais de Administração e de Fazenda nos dois governos de Eduardo Campos.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas