Na posse de Alckmin na Alesp, Benedito Braga indicou que seguirá estratégia de forçar a redução do consumo de água

Benedito Braga com o governador Geraldo Alckmin
Divulgação/Governo de São Paulo - 11.12.14
Benedito Braga com o governador Geraldo Alckmin

O novo secretário de Saneamento de Sao Paulo, Benedito Braga, disse que não faltará água - o Estado passa pela maior crise hídrica de sua História. Mas manteve a recomendação que havia feito antes de assumir o cargo.

"Fechar a torneira e rezar é muito importante" disse Braga, ao iG , nesta quinta-feira (1º), durante a posse do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na Assembleia Legislativa de Sao Paulo (Alesp).

Presidente do Conselho Mundial da Água, Braga havia dito a frase em março de 2014, quando São Paulo já vivia a crise hídrica, com níveis dos principais reservatórios em queda.

Veja fotos das posses dos governadores pelo Brasil: 

Braga também indicou que o governo deve seguir na estratégia de forçar a redução do consumo de água para a população. A partir de janeiro, quem gastar mais do que a média de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014 será multado. A pena é de 20% do valor da conta se elevar o consumo em 20% e de 50% acima disso.

"Nós vamos continuar a perseverar nessa linha de economia de água", disse Braga. " Não vai faltar água."

O novo secretário deverá também assumir a presidência do Conselho de Administração da Sabesp, companhia controlada pelo governo paulista responsável pelo abastecimento na Grande Sao Paulo.

Alckmin escolheu Braga por ser um nome respeitado no setor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.