Valorização dos professores, a ampliação da oferta de vagas em creches e no ensino integral, além da reforma do ensino médio devem ser o foco a partir de agora, diz novo ministro

Agência Brasil

O novo ministro da Educação,  Cid Gomes, disse nesta quinta-feira (1º), logo após sua posse,  que vai assumir priorizando três compromissos de campanha da presidenta Dilma com a educação. Segundo Cid, a valorização dos professores, a ampliação da oferta de vagas em creches e no ensino integral, além da reforma do ensino médio devem ser o foco a partir de agora. 

Leia também:  Para Haddad, Cid Gomes manterá quadros técnicos na Educação

Ministros apresentam desafios para segundo mandato de Dilma Rousseff

Saiba quem são os 39 ministros de Dilma Rousseff 

"Todas as prioridades que eu coloquei são compromissos da presidenta Dilma,  especialmente essas três. Ela traduziu tudo isso que ela chama de melhorar a qualidade do ensino público", disse o ministro.

Cid assumirá oficialmente a partir de amanhã,  quando haverá a cerimônia de transmissão do cargo com o ex-ministro Henrique Paim. Segundo ele, além dessas prioridades, há  ainda a agenda do ministério que está em curso e que deve tomar atenção nos próximos dias.

"Na primeira semana vamos ter que decidir e divulgar o piso nacional do magistério.  Na segunda semana tem o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio [Enem],  na terceira semana abre a primeira etapa do  Sistema de Seleção Unificada [Sisu].  Então tem uma agenda aí que tem que correr", disse.

Com foco nesses compromissos, Cid negou que pense em sair do seu partido, o PROS, para se filiar ao PT.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.