Retrospectiva 2014: as frases mais bizarras ditas pelos políticos nas eleições

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Do "órgão excretor que não reproduz" de Levy Fidelix ao programa "Meu Banho, Minha Vida" de Dilma; leia outras falas

A maratona do período eleitoral com direito a debates, entrevistas e interação nas redes sociais rendeu frases marcantes na imprensa, mesmo que seja por motivos controversos. Entre os presidenciáveis, a disputa pela Presidência da República contou provocações e ofensas. O comportamento irreverente de Eduardo Jorge (PV) nos debates e nas redes sociais ganhou sucesso e rendeu intermináveis memes na internet.

Confira abaixo as frases mais bizarras:  

'Dois iguais não fazem filho. Me desculpe, mas aparelho excretor não reproduz', Levy Fidelix sobre o casamento civil igualitário. Foto: Reprodução TV'Me permita te chamar de Everaldo, porque eu não gosto de misturar política com religião', Luciana Genro para Pastor Everaldo. Foto: Reprodução'Eu não tenho nada a ver com isso', Eduardo Jorge ao comentar em debate pergunta de jornalista a Levy Fidelix. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press'Vocês estão levando o Estado para implantar o programa Meu Banho Minha Vida', Dilma para Aécio Neves sobre a crise hídrica de SP. Foto: Reuters/Ricardo Moraes'Linha auxiliar do PT uma ova', Luciana Genro em resposta a Aécio Neves em debate. Foto: Reprodução'Você está louca, querida', Eduardo Jorge para internauta que o chamou de 'lindo' no Twitter. Foto: Divulgação'Estou frustrada porque ninguém me perguntou', Luciana Genro após ser ignorada pelos outros candidatos em debate. Foto: Alice Vergueiro / Futura PressAécio Neves antes do início do debate presidencial da TV Globo. Foto: Marcos Fernandes/PSDB - 24.10.14O candidato à Presidência da República, Eduardo Jorge (PV). Foto: Alice Vergueiro/Futura Press'E já sabe quem é o carapanã: sou eu. Quem é o mangangá? É fortinho. E eu magrinha', Marina Silva sobre Dilma. Foto: Futura PressPublicação da campanha de Dilma Rousseff sobre a rivalidade entre Mangangá e Carapanã. 'Só faz zunir e chupar sangue'. Foto: Divulgação PT Nacional

- “Dois iguais não fazem filho. E digo mais, me desculpe, mas aparelho excretor não reproduz”, Levy Fidelix sobre o casamento civil igualitário

- "Me permita te chamar de Everaldo, porque eu não gosto de misturar política com religião", Luciana Genro para Pastor Everaldo

- "Eu não tenho nada a ver com isso", Eduardo Jorge ao comentar em debate na TV uma pergunta de um jornalista a Levy Fidelix sobre o PRTB ser uma legenda de aluguel

- "Vocês estão levando o Estado para implantar o programa Meu Banho Minha Vida", Dilma Rousseff para Aécio Neves sobre a crise hídrica de São Paulo

- "Linha auxiliar do PT uma ova", Luciana Genro em resposta a Aécio Neves

- “Você está louca, querida”, Eduardo Jorge para internauta que o chamou de "lindo" no Twitter

- "Estou frustrada porque ninguém me perguntou", Luciana Genro exibindo frustração por ter sido ignorada pelos outros candidatos em debate na TV

- "Deu o desespero. Viu que ela passou mal no final?", Aécio Neves após debate SBT em que Dilma teve queda de pressão

- "Se auditar a nossa dívida e colocar numa ressonância, ela vai sair magrinha, parecida com você", Eduardo Jorge referindo-se a Marina Silva

- "E já sabe quem é o carapanã: sou eu. Quem é o mangangá? O mangangá é fortinho. E eu magrinha", Marina Silva sobre Dilma Rousseff em evento com partidários. A campanha de Dilma rebateu no Facebook: "O carapanã só faz zunir e chupar sangue"

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas