Ex-gerente diz na TV que avisou pessoalmente Graça Foster de irregularidades

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Venina Velosa da Fonseca diz que desde 2008 alerta superiores sobre irregularidades na empresa

Em uma entrevista de 20 minutos ao “Fantástico”, da Rede Globo, neste domingo (21), a ex-gerente de abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca disse que informou pessoalmente a presidente da empresa, Graça Foster, sobre irregularidades em contratos de diversos setores da companhia. Segundo Venina, que prestou depoimento ao Ministério Público Federal na última sexta-feira (19), desde 2008 ela alerta superiores das irregularidades que tem percebido.

"Num primeiro momento, em 2008, como gerente-executiva, eu informei ao então diretor Paulo Roberto Costa, informei a outros diretores como a Graça Foster, e em outro momento, como gerente-geral, eu informei aos meus gerentes-executivos. Informei ao presidente (José Sérgio) Gabrielli. Informei a todas as pessoas que eu achava que podiam fazer alguma coisa para combater aquele processo que estava se instalando dentro da empresa", afirmou.

Brasil ecônomico: Ex-gerente da Petrobras afirma que alertou diretoria sobre desvios

Graça Foster, à época, era diretora de gás e energia. Ela assumiu a presidência em fevereiro de 2012.

"Eu estive com a presidente (Graça Foster) pessoalmente quando ela era diretora de Gás e Energia. Naquele momento, nós discutimos o assunto. Foi passado uma documentação para ela sobre processo de denúncia na área de comunicação”, declarou.   

Graça Foster havia declarado na última quarta-feira (17) de que fora avisada de que a funcionária Venina Velosa da Fonseca procuraria a imprensa em retaliação à decisão da empresa de afastá-la do cargo. 

“Em 2009, Venina teve uma briga com o Paulo Roberto (ex-diretor de Abastecimento e delator na Lava Jato). Não sei o porquê. Quando ela conversou comigo sobre a área de comunicação, foi a primeira vez que soube que eles tinham se desentendido. E eu falei com o Paulo Roberto: você e Venina precisam conversar", afirmou durante encontro de fim de ano com a imprensa, na sede da empresa, no centro do Rio.

Ex-gerente da Petrobras Venina Velosa presta depoimento

Graça Foster: Venina procurou imprensa em retaliação por ter sido afastada

Na terça-feira (16), a Petrobras negou ter sido omissa e disse que os relatos de Venina foram genéricos e que, só neste ano, ela citou irregularidades.

“Você quer derrubar todo mundo?”

Venina conclama os demais funcionários da Petrobras a seguirem seu exemplo. “Eu espero que os empregados da Petrobras, porque eu tenho certeza que não foi só eu que presenciei, eu espero que os empregados da Petrobras criem coragem e comecem a reagir”, pontuou. “Eu vou até o fim e estou convidando vocês para virem também”.

A ex-gerente relata que quando discutiu os indícios de irregularidades com o atual delator do esquema, Paulo Roberto Costa, foi acusada de querer “derrubar todo mundo”.

“Isso aconteceu quando eu fui apresentar o problema que ocorreu na área de comunicação, que eu cheguei na sala dele e falei, olha aqui tem só amostra do que tá acontecendo na área. Eram vários contratos de pequenos serviços onde nós não tínhamos conhecimento do tipo de serviço. Mas mostrava esquartejamento do contrato. Aí naquele momento, eu falei: eu nunca soube, tô sabendo isso agora e acho que é muito sério e temos que tomar atitude. Aí ele pediu que eu procurasse o gerente responsável e pedisse pra que ele parasse”, relembra.

“Aí eu falei: ele já fez, não tem como eu chegar agora e falar vamos esquecer o que aconteceu e vamos trabalhar diferente. Existe um fato concreto que tinha que ser apurado e investigado”, complementa. Venina recorda que Costa ficou muito irritado com essa réplica. “A gente estava sentado na mesa da sala dele, ele apontou para o retrato do Lula, apontou pra direção da sala do Gabrielli e perguntou: você quer derrubar todo mundo”? 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas