Os textos serão enviados para o Senado. Se aprovado pelos senadore, ainda precisará da sanção da presidente Dilma

O Plenário aprovou na tarde desta quarta-feira (17) aumenta dos salários e subsídios para deputados, senadores, ministros de Estado, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do vice-presidente e da presidente. Os textos serão enviados para o Senado. Se aprovado pelos senadore, ainda precisará da sanção da presidente Dilma Rousseff (PT).

Leia também:  Aumento de salário de deputados custará R$ 73 milhões ao ano para Câmara

Se o texto for aprovado, os deputados e senadores terão seus vencimentos igual ao dos ministros do STF, teto do funcionalismo público. A proposta prevê reajuste dos salários dos congressitas de R$ 26.723,13 para R$ 33.763,00 a partir da próxima legislatura. Assim, os efeitos financeiros começarão em 1º de fevereiro de 2015.

Os ministros do STF atualmente recebem R$ 29.462,25 e terão salários de R$ 33.763,00 a partir de janeiro de 2015. Esse valor é menor que o pretendido pelos ministros, de R$ 35.919,05. 

De acordo com o texto, a presidente da República, Dilma Rousseff, o vice Michel Temer, e os ministros de Estado também terão reajuste salarial. A partir da próxima legislatura, o salário será reajustado de R$ 26.723,13 para R$ 30.934,70, o menor valor entre os reajustes. 


*Com informações da Agência Câmara


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.