Aguardamos orientações de Dilma, diz chefe da Marinha sobre Comissão da Verdade

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Almirante Julio Soares Moura Neto também afirmou que força militar analisará cuidadosamente documento sobre ditadura

Agência Brasil

A Marinha vai analisar o relatório final da Comissão Nacional da Verdade (CNV) e aguardar recomendações da presidenta Dilma Rousseff, conforme informou hoje (12) o almirante de esquadra Julio Soares Moura Neto, comandante da força. Ao comentar o relatório, o almirante afirmou que a comissão fez o seu trabalho.

Dez das principais questões abertas pela Comissão da Verdade:

Em maio, Comissão da Verdade completou um ano e ganhou de Dilma prorrogação de prazo . Foto: Agência BrasilSuspeita de que Jango teria sido assassinado levou à exumação de seu corpo. Foto: Futura PressJK também teria sido morto num atentado planejado pelo extinto Serviço Nacional de Informação (SNI) . Foto: Arquivo pessoalFamília do jornalista Vladimir Herzog recebeu novo atestado de óbito, que admite morte por tortura. Foto: Instituto Vladimir HerzogAcusado de tortura em inúmeros depoimentos, coronel Ustra dá sua versão à Comissão e nega crimes. Foto: Agência BrasilConflito racha Comissão da Verdade e Cláudio Fonteles deixa grupo. Foto: Wilson Lima/iGComissão da Verdade revela que o ex-deputado Rubens Paiva foi morto por agentes do DOI-Codi na ditadura. Foto: Agência BrasilO presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, é acusado de colaborar com agentes da ditadura e se defende . Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSNnovo procurador-geral da República sinalizou importante mudança na interpretação da Lei da Anistia de 1979. Foto: AEDelegado do DOI-Codi nega torturas e até que conhecia superior hierárquico. Foto: Agência Brasil

"O relatório foi entregue à Presidência da República e estamos aguardando exatamente o que ela determinar. A partir do momento em que ela avaliar o documento, possivelmente sairão algumas orientações ou determinações. No caso da Marinha, também analisaremos o relatório", informou o almirante.

Leia mais:
Comissão da Verdade confirma 434 mortes e desaparecimentos na ditadura

Segundo ele, até o momento, o relatório foi apenas publicado e entregue à presidenta Dilma Rousseff. Moura Neto ressaltou que representantes da Marinha ainda não leram o documento, pois estavam empenhados na inauguração do prédio principal do Estaleiro de Construção de Submarinos.

"Depois desses compromissos, a Marinha examinará detalhadamente o relatório e aguardará a orientação do governo", acrescentou o almirante.

Leia também:
Para famílias de desaparecidos, relatório da CNV tem de ser ponto de partida
Dilma Rousseff se emociona ao receber relatório da Comissão Nacional da Verdade
Ex-militares tentam barrar na Justiça relatório da Comissão da Verdade

Na cerimônia de inauguração, Moura Neto e os demais comandantes das Forças Armadas conversaram com a presidenta Dilma Rousseff, mas, de acordo com o almirante, não trataram sobre o relatório.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas