Lula diz que PT cometeu erros, mas que é criticado pelos acertos

Por Luciana Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Para o ex-presidente, o PT precisa erguer a cabeça e enfrentar os problemas de corrupção. Lula ainda criticou a oposição que, segundo ele, não desceu do palanque

ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Lula participa do congresso do PT, em Brasília

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao participar do lançamento do Congresso Nacional do PT, disse que o partido cometeu muitos erros e que é necessário o partido “repensar seu papel na sociedade”. Para Lula, é necessário que o partido se recomponha com os intelectuais, com os movimentos sociais, com o sindicalismo e com os mais jovens.

“O PT precisa repensar seu papel na sociedade”, disse o ex-presidente. “É preciso voltar a construir sonhos, é preciso voltar a construir utopias. A humanidade não caminha sem esperança, sobretudo em um momento histórico, em que a humanidade está digitalizada"

“Não tínhamos o poder que temos hoje, mas a gente tinha muito mais orgulho e andava de cabeça erguida”, disse o ex-presidente.

Lula tratou o partido como um “filho”, que quando é pequeno se tem o controle total, mas depois que cresce, passa a cometer erros. “Por temos ficado grande a gente também comete erro”.

“Neste momento político precisamos ter mais representatividade. Cadê os intelectuais do PT? Eram tantos e eles gostavam de estar no partido porque acreditavam no que a gente dizia”, questionou Lula, citando Sérgio Buarque de Holanda e Apolônio de Carvalho. “Eles pareciam meninos. Quanta gente veio para o nosso lado”.

Críticas ao partido

Apesar de todos os erros, Lula disse que as críticas que o partido enfrenta não são pelos erros, mas pelos acertos. “O maior crime que cometemos foi fazer com que a FAO, em nome da ONU, afirmasse ao mundo que neste País acabou a fome. O segundo crime que nos cometemos é imperdoável. Fizemos a maior transferência de renda depois do salário mínimo”, disse o ex-presidente se referindo ao programa Bolsa Família.

“Outro crime gravíssimo que cometemos foi dizer para a elite: registre a carteira da sua empregada doméstica, pague a ela um salário decente, respeite a sua empregada”, disse Lula em tom irônico.

Lula disse ainda é necessário que os petistas “ergam a cabeça” e que a primeira demonstração deve ser dada já na posse da presidente, no dia 1º de janeiro. “É hora de levantar a cabeça e ter coragem de enfrentar a corrupção. A gente não pode aceitar a pecha de corrupção que querem colocar em cima da gente. Não sou melhor do que ninguém, mas se enfiar todos eles dentro do outro, eles não são mais honestos do que eu, nem mais honestos do que ninguém que está aqui. Quando não se tem argumento para o debate político, a corrupção serve de argumento para a direita no mundo inteiro”, considerou Lula.

Lula ainda criticou o senador Aécio Neves, sem citar seu nome, dizendo que ele não desceu do palanque. “Eu perdi em 1989 e todos sabem como foi que eu perdi. Eu não fiquei na rua protestando, eu fui me preparar para outra”, disse ex-presidente.

Leia tudo sobre: LulaPT

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas