Geraldo Alckmin tem contas eleitorais desaprovadas pela Justiça

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Decisão ainda poderá ser revista pelo Tribunal Superior Eleitoral; magistrados entenderam que prestação omitindo pontualmente doações comprometeu regularidade das contas

As contas eleitorais prestadas por Geraldo Alckmin durante sua campanha à reeleição ao governo de São Paulo foram desaprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) paulista, nesta quarta-feira (10). A decisão foi por 5 votos a 1 e ainda poderá ser revista pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), caso a defesa do governador entenda a necessidade de recurso.

Sérgio Viana/ Notícias.Botucatu
Alckmin durante campanha para reeleição: cerca de R$ 9 milhões informados com atraso

Ao iG, a assessoria de imprensa do TRE afirmou que a desaprovação foi devido à irregularidades na prestação de Alckmin, que omitiu doações recebidas ao longo da campanha. Na primeira parcial, ele deixou de informar a doação de R$ 900 mil e, na segunda, de mais de R$ 8 milhões.

Leia também:
Geraldo Alckmin é reeleito em São Paulo
Militantes do PT vaiam reeleição de Alckmin

De acordo com o Tribunal, a formalidade deveria ter sido cumprida devido ao direito do eleitor de conhecer todos os doadores e valores recebidos por seus possíveis candidatos ao longo do período eleitoral. A defesa de Alckmin alegou que as doações, registradas ao fim das Eleições, não foram informadas por terem sido repassadas ao governador reeleito na véspera das prestações de contas, o que teria impossibilitado a ação.

Apesar da desaprovação, Alckmin será diplomado normalmente para mais quatro anos como chefe do Poder Executivo paulista.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas