Com ressalvas, Procuradoria recomenda aprovação das contas da campanha de Dilma

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Foram encontradas falhas de natureza formal, impropriedades e irregularidades que, no entanto, não teriam comprometido a legalidade das contas da presidente, reeleita em outubro

Agência Brasil

Em dois pareceres divulgados nesta quarta-feira (10), a assessoria técnica da Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) recomendou a aprovação da prestação de contas da candidata à presidência da República reeleita Dilma Rousseff. Mas com ressalvas. As contas são referentes às eleições de 2014.

ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Dilma celebra vitória após acirrada campanha em que enfrentou Aécio Neves e Marina Silva

Os técnicos da PGE analisaram o relatório da assessoria responsável pelo exame das contas eleitorais e partidárias do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pediu a rejeição das contas de Dilma e de seu vice, Michel Temer. A prestação de contas da presidente reeleita deve ser analisada na sessão plenária do TSE de quinta-feira (11).

Em relação à campanha de Dilma, os técnicos analisaram falhas de natureza formal (descumprimento de normas técnicas), impropriedades (descumprimento de obrigações de natureza eleitoral, mas que, isoladas, não comprometem a prestação de contas) e irregularidades (descumprimento de obrigações eleitorais de maior gravidade). Conforme os documentos, as falhas não comprometem a regularidades das contas.

Ainda que os ministros do TSE aprovem as contas da presidente com as ressalvas recomendadas pela PGE, a decisão não impedirá sua diplomação, marcada para o próximo dia 18.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas