Contas correntes, fundos de investimentos e ações bloqueados pertencem a diretores de empreiteiras e ex-diretor da estatal

Agência Brasil

O Banco Itaú informou nesta quarta-feira (26) à Justiça Federal no Paraná que bloqueou 40 mil ações da Petrobras em nome de Erton Medeiros Fonseca, executivo da empresa Galvão Engenharia, preso na sétima fase da Operação Lava Jato , da Polícia Federal. No mesmo comunicado, o banco disse que bloqueou R$ 10,2 milhões nas contas correntes e fundos de investimentos de outros diretores de empreiteiras presos na operação.

Leia mais:  Contadora de Alberto Youssef diz que foi ameaçada e teve cota de e-mail invadida

Justiça bloqueia R$ 100 milhões nas contas de investigados na Lava Jato

Também foram bloqueados R$ 1,3 mil na conta do ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque. A conta do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, está zerada.

Na semana passada, o juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações, determinou o bloqueio das contas dos investigados e empresas ligadas ao esquema de desvios na estatal.

Até momento, somados os valores bloqueados, desde a semana passada, nas contas-correntes pelo Banco Central, ou diretamente nas instituições, no caso de fundos de investimentos, chegam a cerca de R$ 100 milhões. Os valores serão transferidos para uma conta da Justiça Federal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.