Vice-presidente da República foi uma das primeiras autoridades a chegar ao velório do ex-ministro da Justiça, morto na manhã desta quinta-feira, aos 79 anos, em São Paulo

Uma das primeiras autoridades do governo federal a chegar ao velório do ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, Michel Temer afirmou a jornalistas que era bastante próximo ao advogado criminalista e que almoçava com ele semanalmente. A declaração foi feita na entrada da Assembleia Legislativa de São Paulo, onde o corpo é velado.

Vice-presidente conversa com jornalistas na área externa da Assembleia Legislativa, nesta quinta
Bárbara Libório/iG São Paulo
Vice-presidente conversa com jornalistas na área externa da Assembleia Legislativa, nesta quinta

"É uma grande perda para a advocacia. Bastos foi um grande defensor dos direitos humanos e do Estado de Direito", disse Temer. Ele aproveitou para lamentar também a morte de outro conhecido brasileiro, o fundador da Casas Bahia, Samuel Klein, morto horas depois do ex-ministro. "Foi uma grande perda. Um grande empresário brasileiro que revolucionou o comercio do País."

Com presença confirmada da presidente Dilma Rousseff, o velório de Thomaz Bastos tem previsão para ser realizado até a manhã desta sexta-feira (21), quando o corpo será levado a Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, onde será cremado no Cemitério Horto da Paz.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.