Senado prorroga CPI da Petrobras por um mês

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

A comissão deveria ter seu relatório final votado no fim deste mês, mas isso só ocorrerá no dia 22 de dezembro

Agência Brasil

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga denúncias de corrupção na Petrobras será prorrogada por mais um mês. A comissão deveria ter seu relatório final votado no fim deste mês, mas isso só ocorrerá no dia 22 de dezembro.

Os membros da CPI alcançaram hoje (7) o número de assinaturas necessárias para conseguir a prorrogação dos trabalhos. Era preciso que 27 senadores apoiassem a prorrogação, mas, no momento do protocolo, 31 já tinham assinado. Outros senadores poderão assinar o documento posteriormente, se desejarem.

A CPI da Petrobras do Senado é realizada paralelamente à Comissão Parlamentar Mista da Petrobras, que investiga as mesmas denúncias, mas é composta por deputados e senadores conjuntamente. No entanto, enquanto os membros da comissão mista se reuniram ao longo de todo o recesso branco para ouvir depoentes e votar requerimentos, a CPI do Senado ficou parada desde julho e ainda não retomou os trabalhos depois da eleição.

As duas comissões investigam denúncias de que empreiteiras que têm contratos com a estatal pagavam propina a diretores da empresa e a partidos políticos. Os desvios foram relatados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Youssef, apontado como operador do esquema de lavagem do dinheiro proveniente da corrupção na estatal. Os dois fizeram acordo de delação premiada com a Justiça e alguns depoimentos vazaram para a imprensa.

Leia tudo sobre: CPI da Petrobrassenado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas