PT cria grupo "anti-Cunha" em busca de apoio para eleição na Câmara

Por Marcel Frota , iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Anúncio foi uma resposta do partido da presidente às articulações do líder da bancada do PMDB, que busca aliados entre partidos da base para derrotar candidatura petista

A bancada do PT na Câmara dos Deputados decidiu, durante reunião realizada nesta quinta-feira (6), formar um grupo para negociar apoios com outras legendas ao nome que o partido pretende apresentar como candidato a presidente da Câmara.

Gustavo Lima / Câmara dos Deputados
O líder do PMDB, Eduardo Cunha: PT não quer liderança que faça papel de oposição na Casa

A presidência da Casa é um cargo estratégico para a governabilidade já que, entre outras prerrogativas, controla a pauta de votação do Plenário. O PT ainda não tem seu candidato definido. Arlindo Chinaglia (SP) e Marco Maia (RS) são os mais cotados atualmente.

Leia mais:
Governo e PT pisam em ovos com Eduardo Cunha
Cunha mostra força para desafiar Temer

“É papel nosso dialogar com todos os partidos. Evidentemente que vamos iniciar esse diálogo com os partidos da base, mas para presidir a Câmara não podemos deixar de considerar os partidos da oposição e os partidos independentes”, disse o líder da bancada petista, deputado Vicentinho (SP). A comissão de articulação petista será formada por Chinaglia, Maia, Geraldo Magela (DF), José Guimarães (CE) e o próprio Vicentinho.

Agência Brasil
O líder do PT na Câmara, Vicentinho (SP)

O líder petista não quis elevar o tom, mas não deixou de fazer críticas à candidatura do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), que também pretende disputar a presidência da Casa. “Jamais vamos concordar com qualquer candidatura que signifique uma postura de oposição. Como vamos ter uma candidatura que tem uma posição contrária às orientações partidárias, que tem atitudes individualistas?”, avaliou Vicentinho em referência a Cunha.

Reservadamente, petistas admitem que a formação do grupo foi a resposta necessária para as movimentações de Cunha, que busca apoio dentro e fora da base para derrotar o nome petista. Parlamentares da bancada do PT afirmam que é preciso trabalhar com o máximo empenho para impedir que Cunha vença a disputa. A avaliação petista é que uma vitória de Cunha poderia comprometer seriamente a governabilidade na primeira metade do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

Leia tudo sobre: ptpmdbcâmara dos deputadosdilma rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas