Marta Suplicy deve ser primeira baixa do novo governo Dilma

Por Luciana Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Após saber da intenção da presidente de demiti-la, Marta teria dito a Dilma que gostaria de retornar ao seu mandato de senadora o mais rápido possível

Agência Brasil
Marta estaria aguardando posição de Dilma se aceitará sua saída antecipada ou se pedirá que permaneça no cargo por mais tempo

A ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT-SP) deve ser a primeira baixa na equipe de Dilma Rousseff. Integrantes do governo informaram que a decisão já foi tomada pela presidente, que só quer anunciar mudanças após o retorno da reunião do G20, entre os dias 15 e 16 deste mês.

De acordo com a jornalista Cristiana Lôbo, da Globonews, em conversa com petistas, Marta Suplicy teria tomado a decisão de se antecipar e pedir demissão do cargo de ministra da Cultura.

Leia também:

Dilma abre conversas para montagem do novo governo
Cid Gomes oferece a Dilma novo partido para fazer frente à ‘chantagem’ do PMDB
Aécio retorna ao Congresso, canta o hino, chora e critica pedido de impeachment

A assessoria da ministra negou que Marta tenha decidido entregar a carta de demissão e afirmou a ministra está na pasta, trabalhando normalmente. Marta tem um compromisso amanhã com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, para a entrega da Ordem do Mérito Cultural a várias personalidades do meio artístico.

Segundo interlocutores da ministra, ao saber das intenções de ser substituída, ela comunicou à presidente sua vontade de retornar o mais rápido possível ao Senado, tão logo acabe a cerimônia.

No entanto, Marta estaria aguardando uma posição da presidente sobre se aceitará sua saída antecipada ou se pedirá que permaneça no cargo por mais tempo, até que as demais substituições sejam anunciadas. Um dos nomes citados como possíveis substitutos de Marta seria o do ex-ministro Juca Ferreira.

Dilma começou nesta terça-feira (2) as conversas com lideranças aliadas para compor o novo desenho de seu ministério. Ela terá que abrir espaço para acomodar mais aliados, do PROS e do PSD, por exemplo, legendas que passarão a indicar pastas no segundo governo.

Pela manhã, Dilma conversou com o governador Cid Gomes, cotado para o Ministério da Educação. Amanhã, Dilma tem encontro marcado com o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que também deverá comandar uma pasta na Esplanada.

Nesta tarde, Dilma se encontra reunida no Palácio da Alvorada com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, tratando das substituições.

Leia tudo sobre: marta suplicyministros de Dilma

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas