"Vou em Aécio, mas se ele roubar também, tchau", avisa eleitora

Por Nina Ramos , iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Na orla da zona sul, no Rio, eleitores vivem clima de FLA x FLU em domingão de votação para presidente

Zila Horta, de 49 anos, aproveitou um ponto privilegiado na praia de Ipanema para montar acampamento pró-Aécio Neves na areia. "Eu vou ser a última a votar. Vou ficar aqui até o fim tentando angariar votos", disse ao iG, enquanto distribuía adesivos e balançava a bandeira do candidato à presidência pelo PSDB.

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES NO IG

"Chega de corrupção. Ontem eu passei o dia na Feira de São Cristóvão e muita gente não tinha noção do que está acontecendo com esse governo. Eu não aceito, não compactuo com isso. Do jeito que está, vão quebrar o país. Roubo eu não aceito. Vou votar em Aécio, mas aviso que se ele roubar também, tchau", declarou.

LEIA MAIS: "Foram as eleições mais tranquilas dos últimos tempos", diz presidente do TSE

Arnaldo Lenda, de 69 anos, dono da rede, concordou com Zila. "Aqui nós temos 23 membros e quase 50 agregados. Todos votam 45. E não é só gente da zona sul. Tem da Tijuca, Grajaú...", falou.

Zila Horta , 49, e Arnaldo Lenda, 69, pretendem fazer campanha até o fim das votações. Foto: Nina Ramos/iGZila Horta , 49, e Arnaldo Lenda, 69, pretendem fazer campanha até o fim das votações. Foto: Nina Ramos/iGAdriana Piccolo, de 48 anos, andava pela orla com bandeira do PT. Foto: Nina Ramos/iG

Um ponto mais à frente, Adriana Piccolo, de 48 anos, exibia uma bandeira e camiseta com o rosto de Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT. "Olha, nesse caminho que fiz não sofri agressão ou violência. Mas a gente repara nos olhares de reprovação", disse ela, confirmando que a maioria dos eleitores moradores de Ipanema e arredores são tucanos.

"Eu acho que essa eleição está muito apaixonada e pouco racional. As pessoas acreditam em tudo que lêem e escutam, e não se aprofundam no assunto. Para argumentar, é preciso entender e ter fundamento", declarou, citando os ataques que Dilma e o partido tiveram sobre o assunto corrupção.

Nos bairros da zona sul por onde a reportagem do iG caminhou, os bares continuavam lotados por conta do almoço, e muitos devem esticar a conta para acompanhar a apuração das eleições. É o FLA x FLU do carioca neste domingão

Leia tudo sobre: eleiçõeseleição 2014eleição

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas