Reveja, em imagens, a trajetória de Dilma

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente reeleita, ela começou a militar na juventude, foi presa na ditadura e começou na política no RS

Dilma Rousseff, eleita a primeira mulher presidente do Brasil em 2010, conseguiu a reeleição. A petista nasceu em Belo Horizonte, em 1947, e começou a militância ainda na juventude, aos 16 anos. Começou no Polop (Organização Revolucionária Marxista - Política Operária), em 1964, e depois foi para o Colina (Comando de Libertação Nacional). Passou por treinamento de guerrilha, mas nega ter participado da luta armada.

Veja imagens de Dilma Rousseff:

Dilma Vana Rousseff nasceu no dia 14 de dezembro de 1947 em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Foto: Facebook/Dilma RousseffDilma é filha do empresário e poeta búlgaro Pétar Russév e da professora Dilma Jane Silva. Foto: Facebook/Dilma RousseffDe família de classe média, Dilma Rousseff estudou no tradicional Colégio Sion e ficou até a juventude em Minas Gerais. Foto: ReproduçãoDilma (segunda à esquerda) ao lado de amigas em baile de debutante, antes de começar a militância na política. Foto: ArquivoEm 1970, Dilma, que era militante desde a juventude, foi presa em São Paulo e torturada. Ela foi condenada a seis anos e um mês, mas foi solta em 1972. Foto: ArquivoDilma começou a militância ainda nos tempos de escola, na década de 60. Chegou a viver na clandestinidade, teve que deixar a faculdade e acabou presa na ditadura. Foto: ReproduçãoDilma começou na carreira política em 1975, na Fundação de Estatística e Economia em Porto Alegre e teve vários cargos no governo gaúcho. Foto: ReproduçãoDilma Rousseff foi nomeada ministra de Minas e Energia no governo do presidente Lula, em 2003. Foto: Agência BrasilDilma nos tempos de ministra da Casa Civil. Petista assumiu a vaga de José Dirceu na pasta no governo de Lula em 2005. Foto: ArquivoDilma no casamento de Paula, sua filha única, da união com Carlos Araújo, em 2008. Lula acompanhou a então ministra na cerimônia. Foto: ReproduçãoDilma, Lula e o ministro Edson Lobão (ao fundo) em plataforma durante extração do 1º óleo da camada pré-sal, que começou a ser explorado na sua gestão. Foto: Agência BrasilBebendo chimarrão, Dilma Rousseff exibe comprovante de votação do segundo turno. Foto: Felipe Dana/ APMinistra Dilma Rousseff, o presidente do Senado, José Sarney, e o presidente Lula na cerimônia de apresentação do marco regulatório do pré-sal, em 2009. Foto: Agência BrasilAinda na época de ministra, Dilma Roussef assiste ao desfile do bloco de carnaval Galo da Madrugada, no Recife. Foto: Agência BrasilEm 2009, Dilma enfrentou um câncer linfático. Ela teve que usar peruca por alguns meses e foi considerada curada em setembro daquele ano. Foto: Agência BrasilDilma posa com o neto Gabriel. O herdeiro nasceu em setembro de 2010. Foto: DivulgaçãoDilma durante a campanha nas eleições presidenciais de 2010. Ela venceu José Serra no segundo turno. Foto: Roberto Stuckert FilhoLula começou o tratamento contra um câncer na laringe em outubro de 2011 e recebeu a visita de Dilma no hospital. Foto: Instituto LulaAo lado do vice Michel Temer, Dilma Rousseff sobe a rampa do Palácio do Planalto no dia da sua posse como presidente em janeiro de 2011. Foto: Ricardo Stuckert FilhoLula passa a faixa de Presidente da República para Dilma em janeiro de 2011 no Palácio no Planalto. Foto: ArquivoCom Lula, PT realiza convenção que homologou a candidatura de Dilma em junho deste ano. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto LulaEleitores se apertam para chegar perto de Dilma Rousseff durante camapnha da petista em 2014. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Dilma teve momentos de descontração durante a campanha e até arriscou passos de funk. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Lula fez campanha ao lado de Dilma Rousseff em caminhadas e carreatas na eleições 2014. Foto: Ricardo Stuckert/PRNa reta final, Dilma fala da defesa das mulheres e usa faixa 'Diga não a violência contra a mulher'. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13

Ela teve de viver na clandestinidade e, em 1970, foi presa em São Paulo e torturada. Apesar da condenação de seis anos e um mês, Dilma deixou a prisão depois de quase três anos. 

Em 1975, já morando em Porto Alegre, Dilma Rousseff começou a trabalhar na política, primeiro na Fundação de Economia e Estatística e, entre os anos de 1980 e 1990, com cargos no governo do Rio Grande do Sul. 

Depois de deixar o PDT, partido que ajudou a fundar, e se filiar ao PT em 2001, a economista chegou a Brasília. Foi nomeada ministra de Minas e Energia do presidente Lula em 2003 e, em 2005, assumiu a pasta da Casa Civil no lugar de José Dirceu. 

Ao final do segundo governo de Lula, Dilma foi lançada candidata do PT à Presidência e foi eleita a primeira mulher no comando do Brasil em outubro de 2010. Agora, conseguiu a reeleição e continua a ocupar o Palácio do Planalto.

Leia tudo sobre: eleições 2014dilma rousseffPT

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas