Lei seca não desanimou turistas que passaram o dia da votação em Fortaleza

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Fila de justificativa foi grande antes da praia ficar cheia

Agência Brasil

Marcelo Camargo/ABr
Eunício Oliveira (PMDB), que concorre no segundo turno do governo do Ceará, posa para fotos depois de votar em Fortaleza


A Lei Seca, que vigora até a meia-noite deste domingo (26), não desanimou os turistas que passam o dia de eleição em Fortaleza.

O calor foi mais atrativo e fez com que as pessoas enfrentassem filas logo cedo para justificar a ausência do voto e depois ficarem livres para aproveitar a praia.

A aposentada Germana de Souza, moradora de Goiânia, justificou a ausência. Ela e três amigas estão há dois dias em Fortaleza.

Adepta à informatização, Germana não gostou do modo como é feita a justificativa, já que o preenchimento de dados é feito em um formulário de papel. “Nunca tinha feito isso. Na urna é eletrônica é mais fácil de votar. Aqui, minhas amigas precisei do auxílio das amigas. Tem de justificar com letra de forma. Há muitos anos não fazia isso”, queixou-se a goiana.

O pastor evangélico Ênio Ferreira também justificou a ausênca. Ele e a esposa moram em São Paulo. Até tentaram antecipar a viagem de volta para casa, mas, como não conseguiram, justificaram em uma seção eleitoral do bairro Meireles, na capital cearense. “A gente encontrou amigos que não víamos há quatro anos. A gente queria, mas não conseguiu mudar o vôo pra chegar a São Paulo e ainda votar”.

No Ceará, a justificativa da ausência de voto pode ser feita em qualquer seção eleitoral. São 28 urnas são exclusivas para justificativas. Destas, 12 foram instaladas em Fortaleza e 16 no interior do estado.

Crianças acompanham o pai e fogem das votos em local de votação em Belo Horizonte. Foto: Andre Penner/APEm clima de Fla x Flu, eleitores fazem campanha na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Foto: Nina Ramos/iGEm clima de Fla x Flu, eleitores fazem campanha na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Foto: Nina Ramos/iGHomem passa por rua repleta de santinhos em Fortaleza, no Ceará. Camilo (PT) e Eunício (PMDB) disputam o segundo turno para o governo estadual. Foto: Marcelo Camargo/ABr Por conta das eleições, praias cariocas ficaram vazias neste domingo. Foto: Nina Ramos/iG RioMulher carrega bandeira para Dilma Rousseff pelas ruas do Rio de Janeiro neste domingo de votação . Foto: Pilar Olivares/ReutersMulher faz festa depois de votar em escola na Ceilândia, em Brasília. Foto: Eraldo Peres/APSoldado reforça a segurança em colégio eleitoral na Favela da Maré, no Rio de Janeiro, no segundo turno das eleições. Foto: Leo Correa/APExército também vai às ruas em Fortaleza. No Ceará, além da votação para presidente, há disputa de 2º turno entre Camilo (PT) e Eunício (PMDB) para o governo . Foto: Marcelo Camargo/ABr Eleitora procura sua seção em colégio eleitoral no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva / Agência BrasilMulher anota números de candidatos na mão de outra em colégio eleitoral na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Silvia Izquierdo/APEleitora deficiente visual leva seu cão-guia para seção de votação neste domingo em Belo Horizonte, Minas Gerais. Foto: Sergio Moraes/ReutersEleitor Gabriel Takemoto, 24 anos, vota com camiseta de Sergio K em apoio a Aecio Neves nesta manhã em São Paulo. Foto: Vitor Sorano/iGEleitor exibe seu título no Colégio Otoniel Motta, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Foto: Piton/Futura PressIdosa vota na manhã deste domingo em faculdade em São Paulo. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressAglomeração no maior colégio eleitoral de Natal no momento da abertura das urnas neste domingo, segundo turno das eleições no Brasil. Foto: Agência BrasilHomem leva criança para votação na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Silvia Izquierdo/APEleitor usa camisa do Flamengo na votação do segundo turno das eleições no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Leo Correa/APFila de eleitores logo pela manhã deste domingo na Favela da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Leo Correa/APFila de eleitores também na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Pilar Olivares/ReutersSantinhos são espalhados pelo chão da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Os eleitores cariocas votam para presidente e para governador neste segundo turno . Foto: Pilar Olivares/Reuters




Leia tudo sobre: EleiçõesEleições2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas