O apresentador votou neste domingo (26) na Universidade Mackenzie, em São Paulo, acompanhado da filha

Com camiseta vermelha e adesivo em apoio à candidatura da atual presidente Dilma Rousseff (PT), o apresentador Leão Lobo disse ter sido hostilizado na Universidade Presbiteriana Mackenzie quando chegou para votar na tarde deste domingo (26). "Xingaram minha mãe, mas eu não respondi", disse ele, que estava acompanhado da filha, a estudante de jornalismo Ana Beatriz Lobo, 23 anos."Eu respondi que a democracia existe e a gente vota em quem quiser". O incidente não teve prolongamentos graves. 

ACOMPANHE A COBERTURA DAS ELEIÇÕES NO IG

O apresentador Leão Lobo com a filha, a estudante de jornalismo Beatriz Lobo
Ana Flavia Oliveira/iG
O apresentador Leão Lobo com a filha, a estudante de jornalismo Beatriz Lobo

Os dois dizem apoiar Dilma porque quererem a continuidade dos programas de governo implantadas nesta gestão e na anterior, a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Voto na Dilma para que o Brasil continue como está, equilibrando as finanças e os programas sociais. O outro projeto é o oposto", afirmou ele.

Ana Beatriz elogia a equiparação social que o Brasil está alcançando nas gestões petistas. "Tem aluno na minha sala que nao teria oportunidade de estudar se não fosse o Prouni", diz ela, que estuda no Mackenzie. 

Enquanto conversava com a reportagem, uma mulher abordou o apresentador. Após elegiar o programa dele, ela o criticou por causa da roupa. "Só é ruim com essa camisa vermelha", disse ao artista.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.