Eleitora aproveita segundo turno para aumentar a renda da família

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com a venda de quitutes caseiros em frente à maior seção eleitoral de Campo Grande, Maria de Fátima pretende pagar o curso de inglês do filho

Agência Brasil

A monitora de escola Maria de Fátima de Souza Dias, 50 anos, passou o sábado (25) preparando cucas recheadas, biscoitos aromatizados, cuecas-viradas e nozinhos, produtos típicos da culinária paranaense. 

LEIA MAIS: "Foram as eleições mais tranquilas dos últimos tempos", diz presidente do TSE

Neste domingo (26), por volta das 7h da manhã, ela levou, na companhia do filho mais novo, metade da produção para a frente da Escola Estadual Dolor Ferreira de Andrade, onde funciona a segunda maior seção eleitoral de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, com cerca de 66 mil eleitores.

Leia tudo sobre as eleições 2014 no Brasil

Pollyane Marques/Agência Brasil
Maria de Fátima de Souza Dias aproveita o segundo turno das eleições para aumentar a renda da família


A outra metade, a filha mais velha levou para a porta de outra escola a poucas quadras dali. Para a família da monitora escolar dia de eleição é dia de aumentar a renda. 

“Nós temos muito emprego em Campo Grande, mas são praticamente subempregos. Eu só ganho o piso da categoria e isso é muito pouco para sustentar um filho adolescente que eu crio sozinha. Então eu aproveito meus talentos para ganhar um extra”, conta Maria de Fátima que, se vender toda a mercadoria que levou, deve flucrar R$ 70 reais ao fim do dia.

Veja o clima do segundo turno das eleições neste domingo (26) pelo País:

Homem passa por rua repleta de santinhos em Fortaleza, no Ceará. Camilo (PT) e Eunício (PMDB) disputam o segundo turno para o governo estadual. Foto: Marcelo Camargo/ABr Crianças acompanham o pai e fogem das votos em local de votação em Belo Horizonte. Foto: Andre Penner/APMulher carrega bandeira para Dilma Rousseff pelas ruas do Rio de Janeiro neste domingo de votação . Foto: Pilar Olivares/ReutersMulher faz festa depois de votar em escola na Ceilândia, em Brasília. Foto: Eraldo Peres/APSoldado reforça a segurança em colégio eleitoral na Favela da Maré, no Rio de Janeiro, no segundo turno das eleições. Foto: Leo Correa/APExército também vai às ruas em Fortaleza. No Ceará, além da votação para presidente, há disputa de 2º turno entre Camilo (PT) e Eunício (PMDB) para o governo . Foto: Marcelo Camargo/ABr Eleitora procura sua seção em colégio eleitoral no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva / Agência BrasilMulher anota números de candidatos na mão de outra em colégio eleitoral na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Silvia Izquierdo/APEleitora deficiente visual leva seu cão-guia para seção de votação neste domingo em Belo Horizonte, Minas Gerais. Foto: Sergio Moraes/ReutersEleitor Gabriel Takemoto, 24 anos, vota com camiseta de Sergio K em apoio a Aecio Neves nesta manhã em São Paulo. Foto: Vitor Sorano/iGEleitor exibe seu título no Colégio Otoniel Motta, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Foto: Piton/Futura PressIdosa vota na manhã deste domingo em faculdade em São Paulo. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressAglomeração no maior colégio eleitoral de Natal no momento da abertura das urnas neste domingo, segundo turno das eleições no Brasil. Foto: Agência BrasilHomem leva criança para votação na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Silvia Izquierdo/APEleitor usa camisa do Flamengo na votação do segundo turno das eleições no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Leo Correa/APFila de eleitores logo pela manhã deste domingo na Favela da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Leo Correa/APFila de eleitores também na Rocinha, no Rio de Janeiro. Foto: Pilar Olivares/ReutersSantinhos são espalhados pelo chão da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Os eleitores cariocas votam para presidente e para governador neste segundo turno . Foto: Pilar Olivares/Reuters

A ideia de fazer os quitutes foi do filho Gabriel Magalhães Dias, de 13 anos, que, de acordo com o depoimento da mãe, será o mais beneficiado com as vendas. O lucro será utilizado para pagar a mensalidade do cursinho de inglês do garoto.

Maria de Fátima explica que não será fácil passar o dia todo lá, já que a temperatura, que no início da manhã era 20 graus Celsius (ºC), deve subir bastante à tarde. Mas ela disse que compensa o esforço. “Se você for pensar no dia de uma diarista que rala o dia todo pra ganhar pouco mais que isso, aqui vai ser moleza”, conta ela que entre uma explicação e outra atende quem chega interessado nas gostosuras.

A monitora vota ali mesmo, na Escola Estadual Dolor Ferreira de Andrade e afirmou que entre uma venda e outra vai tirar um tempo para cumprir seu papel de cidadã.

Para ela, o voto será de esperança de maiores investimentos em educação, afinal a renda da família depende dela, que trabalha em uma escola, enquanto Gabriel, o caçula, que estava sentado ao lado lendo um livro do filósofo Descartes, precisa estudar.

Leia tudo sobre: EleiçõesEleições 2014Eleições 2014 MS

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas