Texto indica que o doleiro Alberto Youssef, beneficiado pela delação premiada, confirmou à Polícia Federal, que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção instalado na Petrobras

Eu seu último programa de TV a presidente Dilma Rousseff rebateu as acusações publicadas pela revista Veja nas quais ela e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são acusados de saberem do esquema de corrupção instalado dentro da Petrobras. De acordo com a revista, o doleiro Alberto Youssef, beneficiado pela delação premiada, confirmou em depoimento à Polícia Federal, que Lula e Dilma “sabiam de tudo”.

Leia mais sobre o caso: Defesa de Youssef diz que ele ficará calado e pede dispensa de depoimento à CPMI

Youssef é absolvido da acusação de lavagem de dinheiro do tráfico

PT processa ex-diretor da Petrobras e pede divulgação da íntegra dos depoimentos

“Não posso me calar frente a esse ato de terrorismo eleitoral articulado pela revista Veja e seus parceiros ocultos. Uma atitude que envergonha a imprensa e agride a nossa tradição democrática. Sem apresentar nenhuma prova concreta e mais uma vez baseando-se em supostas declarações de pessoas do submundo do crime, a revista tenta envolver a mim e ao presidente Lula nos episódios da Petrobras que estão sob investigação da justiça”, disse Dilma, no programa de TV gravado na manhã desta sexta-feira (24).

De acordo com a revista, ao ser perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro informou que “o Planalto sabia de tudo”. O ser questionado quem do Planalto ele estava se referindo respondeu: “Lula e Dilma”, diz a reportagem.

A presidente classificou a reportagem como “terrorismo eleitoral” praticado pela revista e por “parceitos ocultos” do veículo de comunicação.

Dilma informou que processará a revista. “A justiça livre desse país seguramente vai condená-la por esse crime”, e ressalvou que esta atitude não representa desrespeito à liberdade de imprensa. “Sou uma defensora intransigente da liberdade de imprensa, mas a consciência livre da nação não pode aceitar que mais uma vez se divulgue falsas denúncias no meio de um processo eleitoral em que o que está em jogo é o futuro do Brasil”, disse Dilma.

A presidente ainda repetiu que deu todo respaldo à Polícia Federal e ao Ministério Público para que as investigações sobre o suposto esquema de corrupção fosse investigado e apontou que a antecipação da edição teve objetivo de prejudicá-la na disputa

“A revista comete esta barbaridade, esta infâmia contra mim e contra o presidente Lula sem apresentar a mínima prova. Isso é um absurdo, isso é um crime, é mais do que clara a intenção malévola da Veja de interferir de forma desonesta e desleal nos resultados das eleições. A começar pela antecipação da edição semanal para hoje sexta-feira, quando normalmente chega às para as bancas no domingo”, disse a presidente.

A campanha da presidente Dilma Rousseff deve ingressar ainda nesta sexta-feira com um pedido de direito de resposta, contra a revista, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ja o PT prepara duas ações,uma penal e outra cível, contra a revista, na qual pede indenização por danos morais em favor de Lula e Dilma. 

Veja fotos de Dilma Rousseff em campanha nas eleições 2014:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.