Dilma critica Aécio sobre falta d'água em SP; e tucano questiona sobre mensalão

Por Vitor Sorano - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Petista diz ser uma "vergonha" que Estado mais rico do País esteja em crise de abastecimento; adversário culpa União

A falta d'água em São Paulo foi usada por Dilma Rousseff (PT) para atacar Aécio Neves (PSDB) no terceiro bloco do último debate presidencial, promovido pela TV Globo na noite desta sexta-feira (24).  O tucano atribuiu parte da culpa à  União.

"Eu quero saber como o senhor enxeger esssa questão da água em São Paulo", disse Dilma. " Não planejar no Estado mais rico do País é uma vergonha."

Acompanhe a cobertura do debate em tempo real

A presidente ainda ironizou a situação recorrendo a uma piada do humorista José Simão, arrancando aplausos da plateia.

"Em São Paulo, vão criar o programa 'Meu Banho, Minha Vida'".

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participaram na noite desta sexta-feira (24) de um debate presidencial na Rede Globo . Foto: ReproduçãoAécio e Dilma posam juntos pouco antes do debate da Globo . Foto: ReutersDilma adotou uma postura menos agressiva do que o adversário tucano . Foto: ReutersOs presidenciáveis também puderam responder as perguntas de eleitores indecisos . Foto: ReproduçãoOs eleitores indecisos que fariam as perguntas foram sorteados na hora pelo apresentador Willian Bonner . Foto: ReproduçãoDilma  lidera  a corrida presidencial tanto no Ibope quanto no Datafolha . Foto: ReproduçãoAécio começou  a corrida presidencial no segundo turno em primeiro, mas perdeu a liderança para Dilma . Foto: ReproduçãoAécio Neves antes do início do debate presidencial da TV Globo. Foto: Marcos Fernandes/PSDB - 24.10.14

Aécio acusou a União de não auxiliar o governo paulista durante a maior crise hídrica dos últimos 80 anos, e criticou o loteamento da ANA (Agência Nacional de Águas) pelos governos do PT.

"Infelizmente, nós não tivemos a parceria da ANA ", disse. "Esse aparelhamento da máquina pública é a face mais perversa do seu governo e do governo anterior."

O tucano ainda revidou o ataque com o mensalão. Questionou Dilma sobre José Dirceu, ex-presidente do PT condenado no caso.

"O senhor José Dirceu foi punido adequadamente?" questionou.

Em resposta, Dilma questionou Aécio sobre o fato de Eduardo Azeredo, ex-presidente do PSDB, ter renunciado ao cargo de deputado federal para que seu julgamento no caso do mensalão mineiro voltasse à primeira instância, adiando a decisão.

Os candidatos ainda discutiram agricultura familiar, Prouni, Enem e propostas para reforma política. Aécio prometeu o fim da reeleição com mandatos de cinco anos e Dilma defendeu o fim do financiamento empresarial de campanhas eleitorais.

Leia tudo sobre: eleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas