Aécio Neves inicia debate questionando Dilma sobre denúncias de revistas

Por Vitor Sorano - | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Dilma acusa "Veja" de tentar dar "golpe eleitoral" e ameaça processar publicação; tucano também questiona inflação

Aécio Neves (PSDB) iniciou último debate presidencial, promovido pela TV Globo nesta sexta-feira (24) questionando Dilma Rousseff (PT) sobre a denúncia da revista "Veja" de que a petista e o ex-presidente Lula sabiam da corrupção na Petrobras.

Acompanhe o debate em tempo real

Dilma acusou a revista de tentar dar um "golpe eleitoral" e ameçou processar a publicação.

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participaram na noite desta sexta-feira (24) de um debate presidencial na Rede Globo . Foto: ReproduçãoAécio e Dilma posam juntos pouco antes do debate da Globo . Foto: ReutersDilma adotou uma postura menos agressiva do que o adversário tucano . Foto: ReutersDilma  lidera  a corrida presidencial tanto no Ibope quanto no Datafolha . Foto: ReproduçãoAécio começou  a corrida presidencial no segundo turno em primeiro, mas perdeu a liderança para Dilma . Foto: ReproduçãoOs presidenciáveis também puderam responder as perguntas de eleitores indecisos . Foto: Reprodução

"Essa revista tem o hábito de nos finais da campanha, na reta final, tentar dar um golpe eleitoral e isso não é a primeira vez", disse Dilma. "O povo sabe que está sendo manipulada essa informação porque não foi apresentada nenhuma prova. Irei à justiça para defender-me."

O tucano manteve os ataques, citando também reportagem da revista "Isto É" que aponta distribuição de panfletos apócrifos favoráveis à Dilma, e denunciou que carros de som têm informado a eleitores do Nordeste que um voto no PSDB significaria a perda do Bolsa Família.

A petista revidou, e questionou Aécio sobre os investimentos de publicidade do governo mineiro em veículos de comunicação da família do tucano.

Além dos ataques, os dois candidatos discutiram sobre inflação, Pronatec - programa de ensino técnico mantido pelo governo federal  -,  salário mínimo e bancos públicos.

Aécio prometeu manter o Pronatec e o Minha Casa, Minha Vida, e acusou o PT de fazer "terrorismo eleitoral" com o programa.

"Eu quero tranquilizar a todas as brasileiras e todos os brasileiros. Não vamos apenas manter, vamos aprimorá-lo, focando especialmente as populções de mais baixa renda."

Leia tudo sobre: eleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas