Ex-deputado cumpre pena em regime semi aberto no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) em Brasília

Condenado a 7 anos e 10 meses de prisão no julgamento do mensalão (Ação Penal 470), o ex-deputado federal Valdemar Costa Neto encaminhou pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir o restante da pena em casa. O ex-parlamentar do PR foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e está preso desde dezembro do ano passado.

Costa Neto já é beneficiado pelo regime semi-aberto e agora pede para dormir em casa
Abr
Costa Neto já é beneficiado pelo regime semi-aberto e agora pede para dormir em casa

Leia mais:  José Dirceu pede para cumprir pena em casa

Em debate, Aécio ataca Petrobras e mensalão e Dilma cita Cláudio e nepotismo

Silas Malafaia critica PT em rede social: “Tratam corruptos como heróis do povo”

Ministro Joaquim Barbosa deixa relatoria da execução penal do mensalão


Atualmente, Costa Neto cumpre pena no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), em Brasília, e tem autorização para trabalhar como gerente de um restaurante industrial da capital federal.

Relembre as prisões do Mensalão em imagens:


Ainda não há previsão sobre quando o Supremo Tribunal Federal deve se manifestar sobre o pedido. O relator do caso na Corte, Luis Roberto Barroso, deve pedir à Procuradoria Geral da República um parecer para basear sua decisão.

Outros beneficiados

Quatro condenados do processo do mensalão já conseguiram a progressão de regime. São eles o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, o ex-deputado Bispo Rodrigues e o ex-tesoureiro do extinto PL (atual PR) Jacinto Lamas. O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu protocolou pedido no mesmo sentido na última segunda-feira (20) e aguarda decisão do STF.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.