Juiz federal condena doleira a 18 anos de prisão

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Nelma Kodama terá bens obras de arte e carros de luxo, que foram apreendidos em sua casa pela PF, confiscados

Agência Brasil

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, condenou nesta quarta-feira (22) a doleira Nelma Kodama a 18 anos de prisão em uma das ações penais da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Na mesma sentença, Moro condenou sete pessoas acusadas de atuar sob o comando da doleira. Cabe recurso da decisão.

O juiz também negou pedido para que Nelma Kodama seja libertada e determinou o confisco de obras de arte e carros de luxo que foram apreendidos pela Polícia Federal na casa dela.

Nelma é considerada pelo Ministério Público Federal líder de um grupo criminoso que operava no mercado negro de câmbio, por meio de empresas fantasmas, para abastecer o esquema do doleiro Alberto Youssef, que também foi preso na Operação Lava Jato. De acordo com a investigação, a movimentação financeira atingiu cerca de R$ 103 milhões em 2012 e 2013.

Leia mais: Juiz homologa acordo de delação com acusado de crimes na Lava a Jato

Leia tudo sobre: Lava JatoAlberto Yousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas