Aécio Neves atrai evangélicos que estiveram com Dilma Rousseff

Por Brasil Econômico - Gilberto Nascimento* |

compartilhe

Tamanho do texto

Do grupo de líderes ajudou Dilma Rousseff na reta final em 2010, sobraram apenas Edir Macedo e Manoel Ferreira

Brasil Econômico

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, conseguiu atrair o apoio da maioria das igrejas evangélicas e de entidades como a Convenção Geral das Assembleias de Deus e a Confederação Nacional dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab). No primeiro turno, evangélicos, em sua maior parte, se engajaram nas campanhas dos presidenciáveis Pastor Everaldo (PSC) e Marina Silva (PSB). Na eleição de 2010, temas como o aborto e o casamento gay foram explorados com muito mais intensidade na campanha. A candidata Dilma Rousseff (PT) foi duramente criticada por, supostamente, apoiar essas propostas. Estavam contra ela as igrejas pentecostais e católicos considerados conservadores. Na reta final da campanha, no entanto, quatro líderes evangélicos deram apoio a Dilma.

Leia mais: Pastor Everaldo anuncia apoio do PSC à candidatura de Aécio Neves

PSDB/ DIVULGACAO - 8.10.14
Pastor Everaldo declara apoio ao tucano Aécio Neves no segundo turno das eleições

Defenderam a petista em seus templos o bispo Edir Macedo, da Universal do Reino de Deus; o senador Magno Malta (PR-ES), da Igreja Batista; o pastor Manoel Ferreira, da Assembleia de Deus ramo Madureira; e o bispo Robson Rodovalho, da Igreja Sara Nossa Terra. Os quatro acreditam ter “feito a diferença” na votação final. "Não fosse esse apoio, dificilmente ela ganharia", diz o bispo Rodovalho. Do grupo dos evangélicos fieis a Dilma, agora, sobraram apenas a Universal e o ramo Madureira da Assembleia. Ainda assim com ressalvas. A Universal não declarou apoio oficialmente. O pastor Ferreira, suplente na chapa derrotada do petista Geraldo Magela ao Senado, no Distrito Federal, talvez não consiga levar todo o seu rebanho para a petista. Seguidores da sua igreja dizem que ele apoia Dilma, mas a maioria dos fieis não pretende seguir sua recomendação.

Bancada do apóstolo

Seguindo os passos da Universal do Reino de Deus, o apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, também montou sua bancada de deputados. A igreja levou para para a Câmara José Olímpio (PP-SP), Francisco Floriano (PR-RJ), Valdir Maranhão (PP-MA), Eduardo Afonso (PP-PE) e Iracema Portela (PP-PI). Também elegeu os deputados estaduais Rodrigo Moraes (PSC), em São Paulo; Ricardo Arruda (PSC), no Paraná; Marcio Santiago (PTB), em Minas Gerais; Missionário Volnei (PR), no Rio Grande do Sul; Milton Rangel (PSD), no Rio de Janeiro; e Cabo Campos (PP), no Maranhão. A Mundial apoiou o candidato à reeleição ao governo Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo e está com Pezão (PMDB), no Rio.

Fervor na campanha

A Igreja Mundial não declarou apoio oficialmente a Aécio Neves, mas é simpática à candidatura tucana. O apóstolo Valdemiro, no entanto, se engajou fervorosamente na campanha em favor de Pezão ao governo do Rio, a fim de combater Marcelo Crivella, que é bispo da Universal e sobrinho de seu desafeto Edir Macedo.

Veja fotos de Dilma e Aécio em campanha pelo segundo turno das eleições:

Aécio Neves faz caminhada e carreata por Copacabana, no Rio de Janeiro, neste domingo (19/10). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilAo lado da mulher Letícia, Aécio neves faz carreata em Copacabana, no Rio de Janeiro, e distribui autógrafos (19/10). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilEm agenda de campanha em Florianópolis, Dilma Rousseff (PT) voltou a atacar o adversário Aécio e seu partido, o PSDB (17/10). Foto: ReutersAécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) participam do segundo debate presidencial do segundo turno, realizado pelo SBT na noite desta quinta-feira (16/10). Foto: ReproduçãoAécio neves durante intervalo do debate no SBT, o segundo do segundo turno das eleições (16/10). Foto: AP Photo/Andre PennerAssessores e profissionais arrumam Dilma durante intervalo de debate no SBT (16/10). Foto: AP Photo/Andre PennerAécio atende jornalistas em São Paulo (16/10). Foto: Vitor Sorano/iGAécio faz ato político em São Paulo e assina Termo de Compromisso do Projeto Presidente Amigo da Criança (15/10). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilDilma participa de ato de apoio aos professores em São Paulo (15/10). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Dilma e Aécio durante o primeiro debate do segundo turno das eleições, na Band (14/10) . Foto: ReutersDilma dá entrevista coletiva em São Paulo antes do primeiro debate na TV no segundo turno das eleições (14/10). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Aécio Neves também atende à imprensa antes de debate em São Paulo (14/10). Foto: Marcos Fernandes/ Coligação Muda BrasilAécio Neves durante ato político em Curitiba, no Paraná (13/10). Foto: Igo Estrela/PSDB - 13.10.2014Dilma faz ato de apoio a sua candidatura em Brasília (13/10). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Também em Brasília, Dilma Rousseff recebe Roberto Amaral, líder do PSB (13/10). Foto: Ichiro Guerra/Dilma 13No dia das crianças, Dilma visita Centro Educacional Unificado (CEU) Jambeiro, em Guaianases, São Paulo, e assiste à apresentação de ginástica (12/11). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Fernando Pimentel, governador eleito em Minas, faz carreata com Dilma Rousseff em Contagem e ataca de fotógrafo (11/10). Foto: Ichiro Guerra/PTEleitores se apertam para chegar perto de 
Dilma Rousseff depois de caminhada e carreata na cidade mineira de Contagem (11/10). Foto: Ichiro Guerra/PTMarcelo Crivella, que concorre ao segundo turno do governo do Rio de Janeiro contra Pezão, faz campanha por Dilma em São João de Meriti (10/10). Foto: Edvaldo Reis/Crivella 10Dilma participa de ato de mobilização com prefeitos e representantes dos movimentos sociais em Alagoas (9/10). Foto: Ichiro Guerra/PTDilma em campanha na zona sul de SP. Foto: Fotos PúblicasAécio faz carreata ao lado de políticos em Sirinhaém, em Pernambuco (11/10). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilAécio assiste à missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida com a esposa Letícia, Geraldo Alckmin e a esposa do governador, Lu Alckmin (12/10). Foto: Marcos Fernandes/Colig. Muda BrasilAo lado da filha Gabriela, Aécio visita Renata Campos e a família de Eduardo Campos no Recife (11/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilFilho de Eduardo Campos discursa ao lado de Aécio Neves no Recife. PSB e família Campos apoiam tucano no segundo turno das eleições (11/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio recebeu apoio formal do PSB de Pernambuco e de família de Eduardo Campos. Foto: DivugaçãoMais de 10 mil pessoas lotaram a Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, para manifestação em apoio à candidatura de Aécio Neves (11/10). Foto: Bruno Magalhães/Coligação Muda BrasilAécio Neves se reúne com Armínio Fraga no Rio de Janeiro. Se eleito, tucano já disse que ex-presidente do Banco Central será ministro da Fazenda (10/10). Foto: Marcos Fernandes/Colig. Muda BrasilAécio Neves durante a primeira inserção de TV do segundo turno (9/10). Foto: ReproduçãoAécio Neves participa de entrevista coletiva depois de dia de compromissos no Rio de Janeiro (9/10). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilDilma Rousseff abriu o horário eleitoral na televisão no segundo turno das eleições (9/10). Foto: ReproduçãoDilma Rousseff (PT) participa de encontro com apoiadores no Museu du Ritmo em Salvador nesta quinta-feira (9/10). Foto: Divulgação/PTDilma Rousseff (PT) posa junto com eleitora em evento de campanha em Teresina, no Piauí (8/10) . Foto: Dilvulgação/PTCorreligionários do PT participaram de evento com Dilma Rousseff no Piauí (8/10). Foto: Divulgação/PTPresidente Dilma cumprimenta eleitores em ato político com lideranças e prefeitos em Teresina (PI) (8/10). Foto: Divulgação/PTAécio Neves(PSDB) recebe apoio dos dirigente do PSB, partido de Marina Silva (8/10). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves (PSDB) relança sua campanha à Presidência da República no Memorial JK em Brasília (08/10). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPastor Everaldo declara apoio ao tucano no segundo turno (8/10). Foto: PSDB/ DIVULGACAO - 8.10.14A presidente Dilma Rousseff se reuniu nesta terça-feira com senadores e governadores eleitos da base aliada (7/10) . Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaDilma Rousseff (PT) em reunião de mobilização  para a campanha de segundo turno  (7/10). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaDilma Rousseff (PT) participa de reunião de mobilização em Brasília, nesta terça-feira (7/10). Foto: Divulgação/PTAécio Neves participa de encontro com trabalhadores da construção civil na manhã desta terça-feira, em São Paulo (7/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilGeraldo Alckmin, governador reeleito no primeiro turno em São Paulo, participa de dia de campanha de Aécio Neves na capital paulista (7/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves faz campanha para o segundo turno e visita obras na Chácara Santo Antônio, em São Paulo, ao lado de José Serra, eleito senador, e José Aníbal (7/10). Foto: Vitor Sorano/iGAécio Neves (PSDB) cumprimenta Geraldo Alckmin, governador reeleito de São Paulo, em coletiva de imprensa na capital paulista (6/10) . Foto: Divulgação/PSDBUm dia depois das eleições, Dilma Rousseff, que disputa o segundo turno com Aécio Neves, recebe jornalistas em Brasília (6/10). Foto: Cadu Gomes/ Dilma 13Dilma chega para coletiva de imprensa depois do resultado do primeiro turno das eleições ao lado de Michel Temmer, vice em sua chapa para a Presidência (5/10). Foto: Agência BrasilPresidente e candidata Dilma Rousseff fala com a imprensa após apuração de votos que a levou para o segundo turno com Aécio Neves. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaAécio Neves (PSDB) comemora chegada ao segundo turno das eleições presidenciais em Belo Horizonte neste domingo (05). Foto: Divulgação/PSDBAo lado da esposa Letícia e de partidários, Aécio Neves participa de coletiva depois de chegar ao segundo turno das eleições presidenciais (5/10). Foto: Agência BrasilAécio Neves, candidato à Presidência pelo PSDB, em votação em Belo Horizonte (5/10). Foto: Agência BrasilDilma volta para Brasília depois de votar em Porto Alegre (5/10). Foto: Paulo Whitaker/ReutersDilma Rousseff, presidente e candidata à reeleição pelo PT, vota na manhã deste domingo em Porto Alegre. Ela foi a primeira presidenciável a votar (5/10). Foto: Felipe Dana/AP


Aliada de Aécio deu emprego a Igor

O primeiro emprego público de Igor Rousseff, único irmão vivo da presidenta Dilma Rousseff, foi na gestão de uma aliada do PSDB em Minas. A então prefeita de Ouro Preto Marisa Maria Xavier Sans (PDT) o escolheu para ser secretário de Cultura, antes de ele ser chamado para trabalhar na Prefeitura de Belo Horizonte. Todos os cargos são anteriores à chegada da irmã famosa à Presidência. Depois de terminar o mandato, Marisa chegou a ser nomeada vice-presidente da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) pelo então governador Antonio Anastasia (PSDB).

Irmão de Dilma ganhou perfis falsos na rede

Antes praticamente anônimo, o irmão da presidente Dilma, Igor Rousseff, passou a ganhar um monte de perfis falsos nas redes sociais. A maioria deles criada especificamente para fazer ataques a ele e à petista. Na semana passada, Igor foi citado pelo candidato Aécio Neves (PSDB) por ter sido nomeado para cargos de confiança durante a gestão de Fernando Pimentel (PT), governador eleito de Minas, na época em que ele era prefeito de Belo Horizonte.

“Minha maior realização é ser do jeito que eu sou”

José Ivo Sartori, candidato do PMDB ao governo do Rio Grande do Sul

*Com Leonardo Fuhrmann

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas