Comentários foram feitos após reportagem afirmar que não é possível precisar quantos alunos assistem às aulas nas escolas

Reuters

A presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, afirmou neste domingo (19) que o Pronatec é fiscalizado, mas disse que o controle do programa de acesso ao ensino técnico e emprego tem que ser aprimorado.

Cenário: Povo precisa ajudar a combater corrupção, diz especialista

Hoje: TSE suspende propaganda de Aécio citando irmão de Dilma

Os comentários de Dilma foram feitos após reportagem da Folha de S. Paulo afirmar que uma auditoria indicou não ser possível precisar quantos alunos assistem às aulas e como foram gastos os recursos repassados pelo governo federal às escolas.

O Pronatec tem sido uma das principais bandeiras da campanha de reeleição da petista, que disputa o segundo turno contra o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves.

Segundo a Folha, um relatório a partir de uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) teria revelado descontrole dos gastos públicos, porque alunos desistentes continuam sendo contabilizados e as instituições podem ser remuneradas por esse grupo que não frequenta mais as aulas.

"Não é verídica (a reportagem sobre o descontrole no Pronatec). É um programa enorme, atende mais de 8 milhões de pessoas, 896 cursos e é uma parceria importante entre o governo e suas escolas técnicas e o sistema 'S' para assegurar cursos técnicos e de qualificação profissional. São os melhores cursos técnicos no país", disse Dilma a jornalistas.

"Os cursos são fiscalizados, nós temos que aprimorar a fiscalização e não há nenhuma irregularidade no Pronatec", disse a presidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.