Fernando Haddad muda gestor de publicidade da prefeitura de São Paulo

Por Brasil Econômico - Gilberto Nascimento* |

compartilhe

Tamanho do texto

Comunicação era alvo de críticas até de Lula. Agora, a coordenação de publicidade passa para Chico Macena (PT)

Brasil Econômico

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) assinou um decreto que retira a Coordenação de Publicidade da Secretaria de Comunicação e passa o departamento para a Secretaria de Governo. Com a decisão, a publicidade legal e as publicações de interesse do município passam a ser geridas pelo secretário Chico Macena, militante petista considerado próximo ao ministro-chefe da Casa Civil da presidenta Dilma Rousseff, Aloízio Mercadante. A comunicação de Haddad é alvo de críticas públicas do partido, inclusive do ex-presidente Lula, que culpa a falta de publicidade pela baixa popularidade da gestão. O prefeito sempre defendeu que sua popularidade viria das ações de seu governo e, por isso, não teria dificuldade de divulgá-las sem aumentar gastos com publicidade.

Leia também: Família cria fortaleza petista e evita unanimidade de Alckmin em SP

Twitter/@Padilhando
Haddad fez caminhadas ao lado de Padilha, que concorria ao governo de SP pelo PT

Alguns petistas chegaram inclusive a responsabilizar a falta de preocupação do prefeito com a propaganda de seus feitos pelas dificuldades que o partido enfrentou na disputa eleitoral deste ano, em que o senador Eduardo Suplicy e o candidato ao governo paulista Alexandre Padilha foram derrotados. O PT também sofreu uma redução das bancadas estadual e federal por São Paulo e a presidenta Dilma Rousseff teve no Estado uma votação muito abaixo do esperado no primeiro turno. Macena já produzia um boletim de divulgação das ações da administração paulistana. Outros secretários também já contavam com o apoio de agências de comunicação para tratar de seus feitos a frente do cargo. Agora com menos atribuições, o secretário de Comunicação, Nunzio Briguglio, é uma escolha pessoal de Haddad, de quem foi assessor de imprensa no Ministério da Educação.

Volta por cima de um ex-dissidente

No primeiro turno, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB) se recusou a dar apoio ao candidato de seu partido ao governo de Minas, o ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado, pai do deputado Júlio Delgado. Lacerda é aliado fiel do presidenciável Aécio Neves (PSDB) na política local e, por isso, preferiu permanecer ao lado do tucano Pimenta da Veiga, derrotado já no primeiro turno pelo petista Fernando Pimentel. Agora, com a declaração de apoio dos pessebistas a Aécio na segunda etapa da disputa nacional, o prefeito voltou a se sentir mais a vontade dentro de seu próprio partido e superou as divergências.

Jango 2

João Alexandre Goulart, neto do presidente da República deposto pelo golpe militar de 1964, é um defensor da reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT). Filiado ao PDT, ele vê a petista como vítima de um “golpe do neoliberalismo” e compara a situação dela com a de Jango.

Rede começa a ter seus primeiros furos

Fundadores da Rede Sustentabilidade já consideram a hipótese de criar um novo partido para manterem vivas as ideias de “nova política” e “horizontalidade nas decisões”. Para eles, o apoio de Marina Silva (PSB), principal líder da Rede, a Aécio Neves (PSDB) fere os princípios pregados pelo grupo nos dois últimos anos. A insatisfação já vinha desde as propostas tidas como neoliberais do programa da candidata, mas ficou ainda mais grave agora, depois da declaração dela em favor do tucano.

Aécio deixa gosto amargo entre marineiros

O porta-voz da Rede, Walter Feldman, considera que a divisão em torno do apoio de Marina Silva ao presidenciável Aécio Neves (PSDB) no segundo turno não deve provocar rachas dentro do grupo. Mas ele admite que alguns colegas que defendiam a neutralidade e até mesmo apoiam a presidenta Dilma Rousseff (PT) ficaram “amargurados” com a situação.

“Sem Lula, Eduardo Campos não teria feito o governo que fez. As pessoas esquecem” – Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, sobre o apoio do petista à gestão do ex-governador de Pernambuco, cuja família declarou voto no PSDB

Veja fotos dos presidenciáveis em campanha no 2º turno:

No dia das crianças, Dilma visita Centro Educacional Unificado (CEU) Jambeiro, em Guaianases, São Paulo, e assiste à apresentação de ginástica (12/11). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Fernando Pimentel, governador eleito em Minas, faz carreata com Dilma Rousseff em Contagem e ataca de fotógrafo (11/10). Foto: Ichiro Guerra/PTEleitores se apertam para chegar perto de 
Dilma Rousseff depois de caminhada e carreata na cidade mineira de Contagem (11/10). Foto: Ichiro Guerra/PTMarcelo Crivella, que concorre ao segundo turno do governo do Rio de Janeiro contra Pezão, faz campanha por Dilma em São João de Meriti (10/10). Foto: Edvaldo Reis/Crivella 10Dilma participa de ato de mobilização com prefeitos e representantes dos movimentos sociais em Alagoas (9/10). Foto: Ichiro Guerra/PTDilma em campanha na zona sul de SP. Foto: Fotos PúblicasAécio faz carreata ao lado de políticos em Sirinhaém, em Pernambuco (11/10). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilAécio assiste à missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida com a esposa Letícia, Geraldo Alckmin e a esposa do governador, Lu Alckmin (12/10). Foto: Marcos Fernandes/Colig. Muda BrasilAo lado da filha Gabriela, Aécio visita Renata Campos e a família de Eduardo Campos no Recife (11/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilFilho de Eduardo Campos discursa ao lado de Aécio Neves no Recife. PSB e família Campos apoiam tucano no segundo turno das eleições (11/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio recebeu apoio formal do PSB de Pernambuco e de família de Eduardo Campos. Foto: DivugaçãoMais de 10 mil pessoas lotaram a Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, para manifestação em apoio à candidatura de Aécio Neves (11/10). Foto: Bruno Magalhães/Coligação Muda BrasilAécio Neves se reúne com Armínio Fraga no Rio de Janeiro. Se eleito, tucano já disse que ex-presidente do Banco Central será ministro da Fazenda (10/10). Foto: Marcos Fernandes/Colig. Muda BrasilAécio Neves durante a primeira inserção de TV do segundo turno (9/10). Foto: ReproduçãoAécio Neves participa de entrevista coletiva depois de dia de compromissos no Rio de Janeiro (9/10). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilDilma Rousseff abriu o horário eleitoral na televisão no segundo turno das eleições (9/10). Foto: ReproduçãoDilma Rousseff (PT) participa de encontro com apoiadores no Museu du Ritmo em Salvador nesta quinta-feira (9/10). Foto: Divulgação/PTDilma Rousseff (PT) posa junto com eleitora em evento de campanha em Teresina, no Piauí (8/10) . Foto: Dilvulgação/PTCorreligionários do PT participaram de evento com Dilma Rousseff no Piauí (8/10). Foto: Divulgação/PTPresidente Dilma cumprimenta eleitores em ato político com lideranças e prefeitos em Teresina (PI) (8/10). Foto: Divulgação/PTAécio Neves(PSDB) recebe apoio dos dirigente do PSB, partido de Marina Silva (8/10). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves (PSDB) relança sua campanha à Presidência da República no Memorial JK em Brasília (08/10). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPastor Everaldo declara apoio ao tucano no segundo turno (8/10). Foto: PSDB/ DIVULGACAO - 8.10.14A presidente Dilma Rousseff se reuniu nesta terça-feira com senadores e governadores eleitos da base aliada (7/10) . Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaDilma Rousseff (PT) em reunião de mobilização  para a campanha de segundo turno  (7/10). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaDilma Rousseff (PT) participa de reunião de mobilização em Brasília, nesta terça-feira (7/10). Foto: Divulgação/PTAécio Neves participa de encontro com trabalhadores da construção civil na manhã desta terça-feira, em São Paulo (7/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilGeraldo Alckmin, governador reeleito no primeiro turno em São Paulo, participa de dia de campanha de Aécio Neves na capital paulista (7/10). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves faz campanha para o segundo turno e visita obras na Chácara Santo Antônio, em São Paulo, ao lado de José Serra, eleito senador, e José Aníbal (7/10). Foto: Vitor Sorano/iGAécio Neves (PSDB) cumprimenta Geraldo Alckmin, governador reeleito de São Paulo, em coletiva de imprensa na capital paulista (6/10) . Foto: Divulgação/PSDBUm dia depois das eleições, Dilma Rousseff, que disputa o segundo turno com Aécio Neves, recebe jornalistas em Brasília (6/10). Foto: Cadu Gomes/ Dilma 13Dilma chega para coletiva de imprensa depois do resultado do primeiro turno das eleições ao lado de Michel Temmer, vice em sua chapa para a Presidência (5/10). Foto: Agência BrasilPresidente e candidata Dilma Rousseff fala com a imprensa após apuração de votos que a levou para o segundo turno com Aécio Neves. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaAécio Neves (PSDB) comemora chegada ao segundo turno das eleições presidenciais em Belo Horizonte neste domingo (05). Foto: Divulgação/PSDBAo lado da esposa Letícia e de partidários, Aécio Neves participa de coletiva depois de chegar ao segundo turno das eleições presidenciais (5/10). Foto: Agência BrasilAécio Neves, candidato à Presidência pelo PSDB, em votação em Belo Horizonte (5/10). Foto: Agência BrasilDilma volta para Brasília depois de votar em Porto Alegre (5/10). Foto: Paulo Whitaker/ReutersDilma Rousseff, presidente e candidata à reeleição pelo PT, vota na manhã deste domingo em Porto Alegre. Ela foi a primeira presidenciável a votar (5/10). Foto: Felipe Dana/AP


*Com Leonardo Fuhrmann

Leia tudo sobre: fernando haddadlulaptsão pauloigspeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas