Lindberg Farias nega que ex-diretor da Petrobras tenha atuado em campanha no RJ

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo candidato, reunião com ex-diretor da Petrobras foi para discutir propostas para as áreas de óleo e gás

Divulgação
Lindberg Farias perdeu no 1º turno

O senador Lindberg Farias, candidato do PT derrotado ao governo do Estado do Rio de Janeiro, negou na manhã deste sábado (11) que Paulo Roberto Costa – ex-diretor da Petrobras, preso pelo Polícia Federal no âmbito da Operação Lava-Jato – tenha atuado como captador de doações para sua campanha.

Leia: Ex-diretor da Petrobras acusa PT, PP e PMDB de envolvimento em propinas

"Em janeiro de 2014, Paulo Roberto Costa esteve em três reuniões de preparação do programa de governo de Lindberg. Nessas ocasiões, o ex-diretor da Petrobrás tão somente discutiu com especialistas propostas para a área em que detinha conhecimento, a de óleo e gás. Ele não participou de nenhuma forma da captação de doações eleitorais", diz a nota enviada pelo assessoria.

PT: Acusações de ex-diretor da Petrobras são caluniosas

O texto dia ainda que "não se pode confundir isso com as atividades ilícitas do ex-diretor posteriormente reveladas pela chamada Operação Lava Jato. Nesse período não se tinha nenhuma informação sobre tais atividades."

O esclarecimento se deve à notícia publicada neste sábado pelo jornal Folha de S.Paulo, segundo a qual Costa tinha como uma de suas incumbências pedir doações a empreiteiras em nome de Lindberg, o que seria o primeiro caso concreto de participação do ex-diretor em uma campanha do PT.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas