Aécio Neves é multado em R$ 40 mil pelo TSE ao omitir nome do vice em propaganda

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Inserções foram veiculadas nos dias 1º e 2 de outubro e não creditaram senador paulista e vice na chapa Aloysio Nunes Ferreira

O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), multou o candidato à Presidência da República Aécio Neves e a Coligação Muda Brasil em R$ 40 mil por terem veiculado oito inserções na televisão sem indicação do nome do candidato a vice-presidente, Aloysio Nunes Ferreira.

Marcos Fernandes/Coligação Muda Brasil
Aécio Neves foi multado pelo TSE por omitir em peças na TV o nome do seu vice

Leia mais: Jogo começa agora, dizem analistas após pesquisas e volta do horário eleitoral

Vantagem de Aécio era para ser de dez pontos, minimiza presidente do PT

Datafolha: PSDB está à frente do PT em início de 2º turno pela 1ª vez desde 2002

Ibope: Aécio e Dilma estão em empate técnico, mas tucano tem liderança numérica

“Após assistir à mídia, identifiquei violação ao artigo 36, parágrafo 4º, da Lei das Eleições, pois, de fato, não consta o nome do candidato a vice-presidente integrante da chapa lançada pela coligação ora representada, o que atrai, portanto, a sanção do parágrafo 3º do mesmo artigo, como assentado por esta egrégia Corte em diversas oportunidades”, afirmou o ministro Carvalho Neto.

Foram quatro inserções de 15 segundos no dia 1ª de outubro e outras quatro no dia seguinte. A denúncia foi apresentada pela coligação Com a Força do Povo, encabeçada pela petista e candidata à reeleição, Dilma Rousseff. 

O relator rejeitou a alegação de ilegitimidade do candidato Aécio para constar no polo passivo da demanda porque a inicial da representação não teria indicado seu prévio conhecimento.

“Trata-se de propaganda eleitoral apresentada pelo representado Aécio Neves em benefício próprio, visando à eleição ao cargo de presidente da República. Dessa forma, revela-se impossível que o candidato não teve ciência do conteúdo da publicidade veiculada nas inserções impugnadas, tendo em vista que, repise-se, fora apresentada por ele próprio, muito próximo à realização do pleito”, concluiu o ministro do TSE em seu voto.

Leia tudo sobre: Eleições 2014TSEAécio NevesDilma Rousseff2º turno

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas