José Bezerra de Oliveira chegou à seção eleitoral no Alto do Rodrigues e lá constava que havia morrido há dois meses. "Está todo mundo dizendo: 'Lá vem o morto'”, disse advogado

José Bezerra de Oliveira é suplemente de deputado federal pelo Partido Verde no Alto do Rodrigues, no Rio Grande do Norte
Arquivo pessoal
José Bezerra de Oliveira é suplemente de deputado federal pelo Partido Verde no Alto do Rodrigues, no Rio Grande do Norte

Um caso inusitado impediu que um suplente de deputado federal votasse no Rio Grande do Norte. José Bezerra de Oliveira, do  Partido Verde (PV), chegou neste domingo à 4ª Seção Eleitoral, no Colégio Walfredo Gurgel, no Alto do Rodrigues, e lá foi informado de que não poderia exercer seu voto porque, segundo os registros do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ele estava morto havia dois meses. 

Acompanhe a apuração das eleições em tempo real

Oliveira disse que se sentiu constrangido e foi alvo de gozações no colégio. "A presidente da mesa olhou assustada e perguntou se ele estava bem. Ele falou que estava, e a presidente afirmou que ele estava morto. Daí umas mulheres que estavam na fila saíram correndo, dizendo que tinha um fantasma votando”, disse Ricardo Sobral, advogado de Oliveira, ao Jornal de Fato, de Mossoró.

Leia também: Dona de casa se surpreende com voto já computado antes de votar

“Ele passou por constrangimento, teve a honra e a imagem ferida. Na cidade ele virou motivo de piada, está todo mundo dizendo: 'Lá vem o morto'”, completou o advogado.

Oliveira teve de ir à cidade de Pendências, no Cartório Eleitoral, para provar que estava vivo e buscar uma certidão para registrar o ocorrido. Lá ele foi avisado que a informação de sua morte veio do 2º Cartório de Mossoró.

Leia: Percentual de urnas substituídas já se iguala ao das eleições de 2010

Sobral acha que seu cliente foi vítima de armação politica, caso precise assumir o cargo público futuramente. “Ele nunca foi neste cartório de Mossoró. Ninguém nem o conhece lá, como fizeram isto?”, contestou o advogado.

Eleições 2014: veja fotos das votações pelo Brasil:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.