Aécio busca virada inédita para ir ao 2º turno e evitar fiasco histórico do PSDB

Por Marcel Frota - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Com períodos de ostracismo na campanha, tucano chega à reta final com chance de superar Marina para enfrentar Dilma

O presidenciável tucano Aécio Neves busca neste domingo (05) uma virada na última hora. Seria um feito inédito para um candidato à Presidência conseguir sair da terceira colocação depois de enfrentar semanas de quase ostracismo na campanha, empatar com Marina Silva (PSB) na última semana obter uma virada que o leve ao segundo turno. Aécio também luta para evitar ser o maior fiasco eleitoral do PSDB: desde a eleição de Fernando Henrique Cardoso, em 1994, o seu partido nunca deixou de ganhar a disputa ou, no mínimo, chegar ao segundo turno.

A candidatura do mineiro foi talhada pelo próprio FHC, que se engajou pessoalmente para evitar disputas internas. O ex-presidente foi o responsável por abrir as portas de São Paulo para Aécio. FHC ajudou a apaziguar o PSDB paulista, que ainda guarda alguma mágoa de Aécio por considerar que o senador mineiro pouco fez para ajudar nas campanhas presidenciais de correligionários, como Geraldo Alckmin, em 2006, e José Serra, em 2010. Nas duas oportunidades, Aécio disputou nos bastidores o direito de ser o candidato do PSDB a presidente e acabou derrotado internamente.

A queixa é que Aécio, na época governador de Minas Gerais, poderia ter feito muito mais por seus aliados no segundo maior colégio eleitoral do País. Foi acusado de fazer corpo mole. O próprio Serra, empolgado com a queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff durante as manifestações de junho de 2013, nutria esperanças de disputar a Presidência da República pela terceira vez. Ele tensionou o PSDB quando da escolha definitiva de qual tucano representaria o partido na disputa nacional de 2014.

Leia mais: ‘Virada de Aécio sobre Marina seria inédita’, diz diretor do Datafolha

AP Photo/Felipe Dana
Depois viver momentos de ostracismo durante a campanha, tucano Aécio Neves chega à reta final com chance ir para o segundo turno com a petista Dilma Rousseff


Mas era chegada a vez de Aécio, e o senador mineiro amarrou bem sua costura interna. Deu a devida atenção para São Paulo e ganhou a confiança dos tucanos paulistas. Deu os passos certos nos momentos certos. O primeiro deles foi a eleição que escolheu o novo presidente nacional do PSDB. Aécio assumiu o cargo e convidou nomes do PSDB de São Paulo para compor o novo núcleo do partido. A posição foi decisiva na consolidação de seu nome como candidato a presidente

Convidou o paulista Mendes Thame para a Secretaria-Geral do PSDB. Alberto Goldman, que foi vice de Serra em 2006 e aliado próximo do ex-governador paulista, tornou-se vice-presidente do partido e aproximou-se de Aécio. Outro aliado histórico de Serra, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), foi o escolhido para vice pelo mineiro. Dessa forma, além de se aproximar do PSDB paulista, Aécio neutralizou o peso de Serra na disputa interna do PSDB.

Perfis das adversárias: 
Dilma vive ‘prova de fogo’ para dar sobrevida ao governo petista
Marina tenta superar ataques e contradições para se firmar como alternativa

Não foram só as portas do PSDB paulista que FHC abriu para Aécio. O ex-presidente também foi o intermediário do senador mineiro junto ao empresariado de São Paulo. FHC fez reuniões, jantares e apresentações e usou seu prestígio para aproximar Aécio dos donos do PIB paulista, de olho nos gastos de campanha e de apoios no setor.

Renovação

Aos 54 anos, Aécio é uma das poucas opções de renovação dentro do PSDB. O partido, que perdeu disputas para novas lideranças lançadas pelo PT sob a bênção do ex-presidente Lula, casos de Dilma Rousseff e Fernando Haddad, começa a colher os amargos frutos da falta de renovação de seus quadros. Isso, aliado a três derrotas consecutivas para o PT no plano nacional, fez o partido diminuir sua representação no Congresso Nacional.

E foi sob esse argumento que FHC vendeu Aécio para o PSDB paulista. Não apenas era a chegada a vez do senador, mas também era preciso oferecer uma novidade para um eleitor que parecia cada vez mais refratário aos nomes mais tradicionais do partido. E os planos de FHC e PSDB caminhavam dentro de um scritp certeiro até que o impensável criou uma enorme dúvida sobre a viabilidade do tucano: a morte de Eduardo Campos. Com isso, Marina Silva entrou na disputa e tomou do tucano a segunda posição nas pesquisas de intenção de votos.

Multidão se reúne para caminhada de Aécio Neves e outros candidatos do PSDB em Juiz de Fora, em Minas Gerais (1/10). Foto: Nereu JR/Coligação Todos Por MinasAécio Neves faz caminhada em Mogi das Cruzes, em São Paulo (1/10). Foto: Marcos Fernandes/ Coligação Muda BrasilAécio Neves tira foto no meio dos eleitores durante caminhada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro (29/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAo lado de Geraldo Alckmin, Aécio Neves faz caminhada em São Bernardo do Campo, no ABC paulista (29/9). Foto: Marcelo Ribeiro/ Alckmin 45Ao lado de Geraldo Alckmin, Aécio Neves faz caminhada em São Bernardo do Campo, no ABC paulista (29/9). Foto: Marcelo Ribeiro/ Alckmin 45Aécio Neves participa de debate com presidenciáveis na Record neste domingo (28/9) . Foto: ReutersAécio Neves e a mulher Letícia Weber batizaram os gêmeos Bernardo e Julia, em São João Del Rei, em Minas Gerais (28/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilRonaldo ataca mais uma vez de cabo eleitoral de Aécio Neves em caminhada em Osasco ao lado de Geraldo Alckmin, candidato à reeleição ao governo de SP (27/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilAlexandre Frota também participa de campanha de Aécio Neves em Osasco, na Grande São Paulo (27/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilAécio cumpre agenda de campanha em Taboão da Serra (26/09). Foto: Marcos Fernandes/PSDBAo lado do governador do Paraná e candidato à reeleição no Paraná, Beto Richa, Aécio Neves faz campanha em São José dos Pinhais (26/9). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilAo lado da candidata do PP ao governo do Rio Grande do Sul, Ana Amélia, Aécio Neves durante coletiva de imprensa em Porto Alegre. Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves vira gaúcho em dia de campanha Caxias do Sul ao lada senadora Ana Amélia, candidata ao governo do Rio Grande do Sul pelo PP (25/9). Foto: Marcos Fernandes/ Coligação Muda BrasilAécio Neves faz travessia de barca do Rio para Niterói em dia de campanha no Rio de Janeiro (23/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAo lado de Giovane, do vôlei, e outros candidatos, Aécio faz carreata em Betim (MG) (22/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilCantor Fagner faz campanha ao lado de Aécio Neves na Feira de São Cristóvão, no Rio de Janeiro (21/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio veste chapéu e ganha imagem de Padre Cícero durante visita a Feira de São Cristóvão, que reúne tradições nordestinas, no Rio de Janeiro (21/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio ainda canta repende e cita o avô Tancredo Neves na Feira de São Critóvão (21/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves faz campanha com outros candidatos do PSDB em Ipatinga, no Vale do Aço, em Minas Gerais (20/9). Foto: Coligação Muda BrasilAo lado de Paulo Souto, candidato ao governo na Bahia pelo PSDB, Aécio Neves faz corpo a corpo com eleitores em Itabuna (18/9). Foto: Valter Pontes/CoperphotoAécio Neves participa do VI Coletivo da Mulher Metalúrgica, em São Paulo (19/9). Foto: Emiliano Capozoli/Coligação Muda BrasilCandidato do PSDB à Presidência participa do encontro 'Todas com Aécio', em São Paulo (17/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilAécio Neves, Marina Silva e Dilma Rousseff participam de debate na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, na cidade paulista de Aparecida (16/09). Foto: DIVULGAção/PSBAo lado de Ronaldo, Aécio Neves se arrisca com passos de funk e na capoeira no lançamento do livro 'Um país chamado favela', em Madureira, no Rio (14/9). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilRonaldo acompanhou Aécio Neves em dia de campanha na cidade do Rio de Janeiro (14/9). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilAécio Neves ainda joga capoeira em dia de campanha ao lado de Ronaldo, no Rio de Janeiro (14/9). Foto: DivulgaçãoAécio e Ronaldo também assistem à apresentação na CUFA (14/9). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilRonaldo e Aécio Neves fazem caminhada na orla do Rio de Janeiro. Ex-jogador carrega o número do candidato do PSDB à Presidência no peito (14/9). Foto: André Freitas/AgNewsRonaldo e Aécio posam com eleitores na praia no Rio de Janeiro (14/9). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilFãs pedem para tirar foto com Ronaldo durante dia de campanha por Aécio Neves (14/9). Foto: André Freitas / AgNewsRonaldo ainda posta em seu Instagram uma foto com toda a família ao lado de Aécio. 'Em família. #somostodosAécio', escreve na legenda (14/9). Foto: Reprodução/InstagramAécio Neves faz carreata em Belo Horizonte ao lado de Pimenta da Veiga, candidato ao governo mineiro pelo PSDB (13/9). Foto: Leo Lara/Coligação Todos por MinasAécio Neves durante entrevista ao iG e à RedeTV! (12/09/2014). Foto: Vitor Sorano/iGAécio faz carreata ao lado do candidato a governador, Pimenta da Veiga, e do candidato ao Senado, Antônio Anastasia, em Montes Claros (MG) (11/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves, presidenciável pelo PSDB, participa de um encontro com a juventude em Belo Horizonte (MG) (11/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilPresidenciável Aécio Neves (PSDB) faz campanha nas ruas de Belém, no Pará (08/09). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves participa de ato político em Marabá, no Pará (8/9). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilCandidato ao lado da pastora Flordelis, que cantou uma música em homenagem a ele. Foto: DivulgaçãoAécio ganha adesivo de campanha de Ana Amélia, candidata do PP ao governo do Rio Grande do Sul (5/9). Foto: Marcos Fernandes/Coligação Muda BrasilAo lado de Geraldo Alckmin, Aécio Neves faz caminhada em Santos com direito a pausa para um pastel (2/9). Foto: Igo Estrela/ObritoNewsCandidato Aécio Neves ao lado do ex-presidente FHC no comitê da campanha, em São Paulo. Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilMal nas pesquisas, Aécio Neves (PSDB) busca em São Paulo o início da recuperação de sua campanha na corrida presidencial . Foto: Divulgação/SBTAécio Neves joga futebol no evento "Futebol entre Amigos" promovido pelo ex-jogador Zico, no Rio de Janeiro (31/8). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAo lado de Alckmin, Aécio Neves visita à Estação Vila Prudente, da Linha 15 Prata do monotrilho, em São Paulo (29/8). Foto: Ana Flavia Oliveira/iGAlckmin, candidato a reeleição ao governo de São Paulo, e o presidenciável Aécio Neves conversam em visita a estação do monotrilho (29/8). Foto: Ana Flavia Oliveira/iGAécio toma café da manhã com operários em São Paulo (28/8). Foto: Marcus Fernandes/Coligação Muda BrasilAécio Neves (esquerda) e Aloysio Nunes Ferreira, candidatos a presidente e vice pelo PSDB, durante o lançamento do site Vamos Agir (27/8). Foto: Divulgação/Coligação Muda BrasilAécio Neves, candidato à Presidência pelo PSDB, participa de entrevista no jornal O Estado de S. Paulo, nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves, candidato do PSDB à Presidência da República participa de debate na TV Band (26/08). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves (PSDB) visita Unidade da Polícia Pacificadora (UPP) da Comunidade de Santa Marta,no Rio de Janeiro (18/08). Foto: Divulgação/PSDBDilma Rousseff cumprimenta o presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, no velório de Eduardo Campos e vítimas do acidente aéreo (17/8). Foto: Paulo Whitaker/ReutersAécio Neves (PSDB) é entrevistado pelos apresentadores do Jornal Nacional, Willian Bonner e Patrícia Poeta (11/08).. Foto: Globo/João CottaAécio Neves em caminhada em Manaus (9/8). Foto: Igo Estrela/ObritoNewsAécio Neves e a mulher, Leticia Weber, deixam hospital com o pequeno Bernardo no colo, no Rio de Janeiro (10/8). Foto: Reprodução/InstagramPresidenciável Aécio Neves visita a comunidade ribeirinha Julião, no Amazonas (9/8). Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilGabriela, filha de Aécio, acompanha o candidato durante visita à comunidade no Amazonas. Foto: Igo Estrela/Coligação Muda BrasilTucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra fazem selfie na fábrica Voith, em São Paulo (07/08). Foto: Divulgação/PSDBAécio (PSDB)com metalúrgicos Voith, em São Paulo. Ele estava acompanhado governador Geraldo Alckmin, candidato à releição, e de José Serra, que concorre ao Senado (07/08). Foto: Divulgação/PSDBCandidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, participa de encontro da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (6/8). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaAécio Neves, candidato do PSDB à Presidência, discursa na Associação Médica de Brasília (05/07). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves dança com Ana Amélia, candidata do PP ao ao governo do Rio Grande do Sul em encontro em Porto Alegre (3/8). Foto: Igo Estrela/ObritoNewsAo lado de Álvaro Dias e Beto Richa, candidatos à reeleição ao Senado e governo paranaense pelo PSDB, Aécio Neves participou de caminhada em Curitiba (2/8). Foto: Divulgação/PSDBAécio Neves inaugura comitê da Coligação Muda Brasil em Belo Horizonte (31/7). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves dá coletiva na Confederação Nacional da Indústria (30/7). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaO candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves,  participa de encontro com empresários na CNI (30/7)
. Foto: José Paulo Lacerda/ CNICandidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, participa de encontro com empresários (30/7). Foto: José Paulo Lacerda/ CNIAécio Neves, Geraldo Alckmin e o padre Rosalvino, fundador da Obra Social Dom Bosco, visitam a Feira Tecnológica da Zona Leste de São Paulo (26/7). Foto: Facebook/Aécio NevesAécio Neves  visita a Vigário Geral, no Rio de Janeiro (RJ), e toca com AfroReagge (25/7). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilCandidato do PSDB Aécio Neves participa de caminhada em Vigário Geral, no Rio (25/7). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilCandidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, visita o Centro Cultural Waly Salomão, espaço criado pelo AfroReggae, no Rio (25/7). Foto: Orlando Brito/Coligação Muda BrasilAécio Neves em encontro com a deputada federal Mara Gabrilli para discutir políticas para inclusão de pessoas com deficiência (22/7). Foto: Marcos Fernandes/ObritoNewsAécio, candidato pelo PSDB, visita o Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG). Seu avô, Tancredo Neves, costumava frequentar o local (21/7). Foto: DivulgaçãoAécio conta com a companhia de outros políticos do partido, como Pimenta da Veiga, candidato ao governo de Minas (21/7). Foto: Igo Estrela/PSDBAécio Neves visita estátua e Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, no Ceará, na companhia de Tasso Jereissati (20/7). Foto: Igo Estrela/PSDBCandidato faz uma oração no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, no Ceará (20/7). Foto: Igo Estrela/PSDBFesta para Aécio Neves na Expocrato, em Crato, no Ceará (19/7). Foto: Igo Estrela/PSDBAo lado de Geraldo Alckmin, candidato à reeleição ao governo de São Paulo, Aécio visita o projeto Manaciais, em São Paulo (19/7). Foto: Marcos Fernandes/PSDBCandidato se encontra com Juvenal Araújo, presidente do Tucanafro, para conversar sobre ideias para o programa de governo (17/7). Foto: George Gianni/psdbEncontro entre Aécio Neves e Dom Orani Tempesta no Rio de Janeiro (18/7). Foto: Marcos Fernandes/ObritoNewsEleitor registra discurso de Aécio Neves em Vitória, no Espírito Santo (10/7). Foto: Reprodução/InstagramCandidato à Presidência acompanha seleção na Copa do Mundo ao lado da família (4/7). Foto: Reprodução/InstagramNo mesmo dia, ele posta uma foto com a filha Gabriela no estádio do Maracanã (4/7). Foto: Reprodução/InstagramAloysio Nunes é anunciado como vice de Aécio Neves na candidatura à presidência (30/6). Foto: Futura PressConvenção Nacional do PSDB, em São Paulo, oficializa Aécio Neves como candidato à Presidência da República (14/6). Foto: Orlando Brito/ Facebook Oficial de Aécio NevesAécio Neves e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso oficializam a candidatura do senador à presidência em São Paulo (14/6). Foto: Futura PressSerra, Geraldo Alckmin, FHC e Aécio Neves durante Convenção Nacional do PSDB no Expo Center Norte, em São Paulo (14/6). Foto: Futura PressDurante a Convenção Nacional do PSDB, Aécio Neves recebe um beijo da filha, Gabriela (14/6). Foto: Orlando Brito/ Facebook Oficial de Aécio NevesPresentes celebram durante Convenção do PSDB em São Paulo (14/6). Foto: Futura PressAécio começa caminhada pelo Brasil por São João Del Rei (13/6). Foto: Reprodução/Instagram

Os próprios correligionários chegaram a duvidar da capacidade de Aécio em reagir a esse novo cenário. Entretanto, o PSDB contou com a ajuda do PT na tarefa de buscar superar Marina. Isso porque a presidente Dilma bateu pesado na ex-ministra do Meio Ambiente depois que ficou claro, naquela altura, que o perigo para a reeleição dela era a socialista e não mais Aécio. A artilharia do PT ajudou a desconstruir a imagem de Marina e a desidratar a adversária, colocando Aécio de volta na disputa com alguma possibilidade de ir ao segundo turno. A própria campanha de Aécio pegou carona na estratégia do PT e também passou a atuar na desconstrução da candidata do PSB.

Nem tudo, entretanto, foi acerto na trajetória de Aécio neste ano. Sua defesa da candidatura de Pimenta da Veiga para a corrida eleitoral em Minas Gerais é comparado ao fiasco da escolha de Alexandre Padilha por Lula para a disputa do governo de São Paulo. Como resultado, tudo indica que o PSDB leve uma surra em Minas Gerais, perdendo ainda no primeiro turno o governo local depois de 12 anos de gestão consecutiva, 8 anos deles geridos pelo próprio Aécio. Derrota em casa que deve também ter consequências na votação de Aécio em seu Estado.

Outra grande dificuldade enfrentada por Aécio foi emplacar um discurso convincente de mudança. No plano econômico, precisou buscar um modo de se diferenciar da adversária Marina Silva (PSB), cujas diretrizes econômicas se assemelham e muito às políticas defendidas pelos tucanos. No plano social, o PSDB ainda tenta se livrar da imagem de pouco sensíveis à ênfase dada pelo PT a programas sociais. E mesmo no combate à corrupção, uma das principais marcas do ataque de Aécio aos governos Lula e Dilma, o PSDB enfrenta dificuldades, dado o caso do chamado “mensalão mineiro” que envolveu o ex-governador Eduardo Azeredo, tucano e aliado de Aécio.

Trajetória

Aécio deu os primeiros passos de sua carreira política com a ajuda do avô Tancredo Neves. Aos 21 anos, o senador mineiro se juntou a Tancredo na campanha ao governo mineiro de 1982. Vencedor, Tancredo assumiu o governo de Minas em 15 de março de 1983. Ficaria pouco mais de um ano no cargo, renunciando justamente para concorrer à Presidência em janeiro de 1985, na primeira disputa depois do longo período ditatorial enfrentado pelo Brasil a partir de 1964. Nesse período, Aécio foi para dentro do gabinete do avô e passou a ser seu braço direito.

Último debate: De olho no 2º turno, Aécio e Marina assumem agressividade em embate 

Nascido em 10 de março de 1960, em Belo Horizonte, Aécio era nessa época um jovem promissor, recém-formado em Economia pela PUC-MG, que tinha como professor e mentor um político tradicional que ocupava posição chave no movimento que buscava restabelecer a democracia no Brasil. Filho de Aécio Ferreira da Cunha e Inês Maria Tolentino Neves, não demorou muito para que ele debutasse na vida eleitoral. Foi eleito deputado federal um ano depois da morte do avô, em 1986.

Divulgação
Em Belo Horizonte, Aécio corre atrás de votos em seu reduto eleitoral, o Estado de Minas

Seria reeleito outras três vezes, totalizando 15 anos como deputado federal. O auge de sua carreira na Câmara dos Deputados veio no final do segundo mandato do ex-presidente FHC. Embora já fosse líder do partido do presidente na Casa em de 1997 a 2001, foi nesse ano que Aécio chegou à presidência da Câmara. Ele não chegaria a cumprir os dois anos no cargo, já que renunciou ao mandato de deputado em 17 de dezembro de 2002. Naquele ano, Aécio fora eleito governador de Minas Gerais pela primeira vez e decidiu dedicar-se totalmente ao processo de transição.

Da mesma forma que ganhava relevância no cenário político nacional, Aécio foi se consolidando internamente no PSDB, partido criado por dissidentes do PMDB em 1988. Foi secretário nacional do partido para a Região Centro-Oeste, vice-líder do PSDB na Câmara, em 1991-1992 e chegou a presidência do PSDB mineiro, cargo que ocupou de 1996 a 1998. Assim, quando foi reeleito governador em Minas Gerais em 2006, Aécio já tinha uma sólida posição dentro do PSDB e começava a ser apontado como opção para a disputa presidencial. Foi nessa época que Aécio passou a disputar nos bastidores do partido com Geraldo Alckmin e José Serra o direito de representar o PSDB nas disputas nacionais.

Aécio é casado atualmente com Letícia Weber, com quem teve dois filhos, Julia e Bernardo, nascidos em junho deste ano. Aécio já tinha uma filha, Gabriela, nascida em 1991, fruto de seu primeiro casamento com a advogada Andréa Falcão.

Debate Globo: Aécio enfatiza escândalo da Petrobras e ataca Dilma e Marina

Leia tudo sobre: Eleições 2014Aécio NevesPSDB

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas