No ataque, Marina tenta polarizar com Dilma e se descolar de Aécio

Por Wanderley Preite Sobrinho - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

A candidata provocou a presidente ao acusá-la de inexperiente, mas petista também retrucou com ironias

Apesar da voz rouca, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, foi para o ataque no último debate presidencial realizado nesta quinta-feira (3) pela TV Globo. A pessebista tentou polarizar com Dilma Rousseff (PT) e descolar sua imagem do PSDB e seu candidato, Aécio Neves.

Antes de polarizar com Dilma – ao criticar o governo federal sempre que pôde – Marina precisou se desvencilhar de Aécio, que começou o programa perguntando para a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente sobre o fato de ter permanecido no PT após a revelação do mensalão petista.

Debate: Marina acusa Dilma de inexperiente, que rebate: "não é você a nova política?"

AP
Marina Silva (PSB) partiu para o ataque contra os adversários Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves(PSDB)


"Vossa excelência também esteve dentro de um partido que praticou o mensalão", retrucou Marina olhando firme para o adversário. "Não vi vossa excelência fazer nenhuma crítica ao expediente da reeleição e não vi fazer nenhuma crítica ao mensalão."

Para polarizar com Dilma, Marina aproveitou para acusar Aécio de atacá-la injustamente, à semelhança do que teria feito o PT durante a disputa. No segundo bloco, o encontro entre Dilma e Marina finalmente aconteceu, botando fogo no programa.

Dilma vira alvo e Aécio e Marina se enfrentam: “não ponha palavra na minha boca”

Marina escolheu Dilma para perguntar quem estaria se apresentando ao eleitor: “a candidata de 2010, favorável à autonomia do Banco Central, ou a de agora, que é contra?” Dilma também mostrou que não estava para amenidades. Ela respondeu dizendo que Marina está “confundindo autonomia com independência” ao assegurar que é favorável à autonomia do BC, mas não por lei.

Em sua vez de falar, Marina voltou ao ataque. Afirmou que a rival chegou à presidência sem qualquer experiência política. “Não foi vereadora, deputada, senadora e confunde os problemas. Acha que a autonomia do Banco é um poder independe. [No meu governo] ela vai servir para combater a inflação.”

Mais: Aécio e Marina entram em confronto direto; Luciana Genro ataca a Globo

A presidente devolveu fazendo piada com o slogan de Marina, que defende sua eleição como alternativa à ‘velha política’. “Fala da minha inexperiência alguém que defende a ‘nova política’... Quer dizer que quem não foi deputada e senadora não pode ser candidata? Está na Constituição que qualquer brasileiro pode ser presidente da República. O que precisa é competência.”

Quando voltou a debater com Dilma no bloco seguinte, Marina retomou as provocações à presidente, que teria “varrido para baixo do tapete” a corrupção. Dilma devolveu com ainda mais força ao lembrar que um diretor de fiscalização do Ibama indicado pela adversária quando esteve no Ministério do Meio Ambiente foi afastado no atual governo por desvio de dinheiro: “E eu não sai por aí dizendo que você tinha acobertado a corrupção. Sejamos corretas.”

Sete presidenciáveis que participaram do debate da TV Globo na noite desta quinta-feira (02). Foto: ReutersPresidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) se cumprimentam antes do debate . Foto: ReutersAécio Neves (PSDB) e Dilma se encontram na chegada ao estúdio do debate da Globo . Foto: APAécio e Marina Silva, candidatos do PSB à Presidência, cumprimentam-se antes do debate na TV Globo. Foto: Ricardo Moraes/Reuters - 2.10.14Diferentemente dos outros debates, os candidatos não estavam em púlpitos, mas sentados em cadeiras  . Foto: ReproduçãoLuciana Genro (PSOL) abriu o debate fazendo perguntas para candidata à reeleição Dilma. Foto: ReproduçãoJá no primeiro bloco, Marina e Aécio partiram para o enfrentamento, de olho numa vaga no segundo turno . Foto: ReproduçãoMarina e Dilma também trocaram farpas durante o debate . Foto: ReproduçãoEduardo Jorge (PV) uma postura mais descontraída do que os adversários. Foto: ReproduçãoLevy Fidelix (PRTB) foi atacado pelos adversários por suas declarações antigay . Foto: ReproduçãoAécio e Luciana bateram boca, a candidata do PSOL se desentendeu com o tucano: 'Não aponte o dedo para mim ' . Foto: ReproduçãoDilma e Rousseff são fotografadas pouco antes do debate da Rede Globo . Foto: AP

Anti-PSDB

Quando debateu contra a candidata do PSOL, Luciana Genro, Marina precisou dizer que não iria fazer como o PSDB e aumentar o rigor contra jovens infratores nos presídios, como sugeriu a socialista. A candidata do PSB respondeu com ironia ao dizer que seu programa de governo era mais parecido com o da socialista do que com o do tucano ou da petista. “Você é que mudou o seu [programa] depois que eu reclamei que só ele tinha frase genérica.”

No final, novo momento tenso entre Aécio e Marina. Ela defendeu mudanças no Fator Previdenciário insinuando que o rival mudou de opinião a esse respeito ao longo da campanha. “Não coloque palavras na minha boca”, reagiu o tucano. “Quem muda de posição toda hora não sou eu.”

Em resposta, Marina voltou a alfinetar: “Você não apresentou programa de governo, apareceu na última semana, quando não era mais possível fazer debate.”

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas