Em busca do segundo turno no DF, ataques se concentram em Agnelo e Frejat

Por Wilson Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Apesar de líder nas pesquisas, Rodrigo Rollemberg (PSB) teve poucos ataques em comparação com os demais candidatos

Apesar de liderar as pesquisas de intenção de voto no Distrito Federal (DF), o candidato do PSB, Rodrigo Rollemberg, foi alvo de poucos ataques no debate dos candidatos ao governo do Distrito Federal promovido pela TV Globo na noite desta terça-feira (30).

São Paulo: Subindo em pesquisa, Skaf e Padilha se unem para atacar Alckmin em debate

Em um debate com ataques pontuais, as maiores discussões ocorreram entre o atual governador Agnelo Queiroz (PT) e candidato do grupo político do ex-governador José Roberto Arruda, Jofran Frejat (PR). Os ataques mais ácidos, vieram de Frejat que chegou a classificar Rollemberg de “comediante” e afirmou que o atual governador do GDF é “é ligado a Zé Dirceu e a pessoas que estão presas na Papuda”. Na disputa pelo GDF, Rollemberg lidera com 32% das intenções de voto, contra 24% de Frejat e 19% de Agnelo.

Luciano Freire/Futura Press
Candidatos ao governo do Distrito Federal se enfrentaram em último debate antes do 1º turno

Durante uma discussão sobre mobilidade urbana, Frejat disparou o primeiro grande ataque a Agnelo quando disse que a reforma no sistema de transporte vivida pelo DF foi um “truque” porque apesar da troca da frota houve uma redução drástica no número de coletivos nas ruas. “Basta você ir nas ruas para ver as pessoas implorando por melhor transporte, segundo ele. "Vejo pessoas viajando como sardinha em lata”, disse o candidato do ex-governador.

Leia sobre outros debates:
Bahia: Debate entre candidatos tem mais acusações do que novas ideias
RJ: Candidatos unificam ataque ao governo e centralizam perguntas em Pezão

"O Frejat está muitos anos fora da política e da cidade. Eu fui o único governador que teve coragem de enfrentar o cartel dos transportes”, rebateu Agnelo. “Talvez uns 40 anos atrás você foi secretário. E foi uma tragédia”, complementou o governador sobre o período em que Frejat era secretário de Saúde.

Já durante uma discussão sobre saúde pública, Frejat classificou Rollemberg como integrante do grupo de Queiroz e disse que o candidato do PSB era “farinha do mesmo saco” do PT e que não adiantaria tentar se desvincular do grupo do atual governador. “Você indicou secretários no governo Agnelo”, disse Frejat em referência à Rollemberg.

“Você parece que não tem propostas”, rebateu Rollemberg em relação às críticas de suas antigas vinculações com o PT. Em um outro momento do debate, Frejat criticou as propostas de Rollemberg classificando o candidato como “um comediante”. “Você tem razão de estar nervoso Frejat, porque você está com uma turma muito perigosa”, disse Rollemberg no final do debate em referência à Arruda, que foi preso por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2010.

Em quase duas horas de debate, Agnelo Queiroz disse que houve avanços nas áreas sociais e disse que precisou recuperar o Distrito Federal após a gestão Arruda. Frejat, por sua vez, defendeu seu grupo político dizendo que as maiores heranças do DF vieram justamente das gestões Joaquim Roriz e Arruda. Rollemberg disse que em suas propostas deve transformar Brasília em uma cidade “mais amorosa”. Também participaram do debate os candidatos Luiz Pitman (PSDB) e Toninho do Psol (Psol).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas