Ministro da Justiça deixa celular ligado e passa por saia justa em debate

Por Wanderley Preite Sobrinho - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Telefone de José Eduardo Cardoso tocou justamente no momento em que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff falava no evento da TV Record

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, passou por uma saia justa no debate entre presidenciáveis da TV Record, na noite deste domingo (28). O petista não desligou o celular, que tocou justamente no momento em que a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), falava.

Quando percebeu que seu celular ainda estava ligado, Cardoso corou. Grande parte da plateia se virou para acompanhá-lo desligar o aparelho.

Vanderlei Preite Sobrinho
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, no debate presidencial da TV Record, na noite deste domingo (28)


Na plateia de aliados de Dilma Rousseff também estavam petistas estrelados como o senador paulista Eduardo Suplicy, que concorre à reeleição. Ele estava sentado ao lado de Rui Falcão, presidente do partido e deputado estadual por São Paulo. Suplicy e Falcão comentaram o debate ao pé do ouvido. Os dois fizeram cara de desânimo quando a TV decidiu recusar o primeiro pedido de resposta feito por Dilma.

Duas figuras fundamentais da campanha da pessebista Marina Silva à Presidência da República, a herdeira do banco Itaú Neca Setúbal e o presidente do PSB, Roberto Amaral, acompanharam o debate presidencial da TV Record juntos. Uma bolsa, colocada sobre uma cadeira, separava os dois.

Ao lado de Neca estava o biólogo João Paulo Capobianco, que além de amigo pessoal de Marina, é considerado seu braço direito.

Leia tudo sobre: Eleições 2014debate

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas