França sobre apoio de Alckmin a Marina: "Não podemos abrir mão dessa máquina"

Por Ana Flávia Oliveira e Anderson Passos - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Defendendo dobradinha de governador e ex-senadora, líder do PSB diz que candidata não pode ignorar poderio tucano em SP

Candidato a vice-governador São Paulo, na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB), Márcio França (PSB), admitiu nesta sexta-feira (26) a possibilidade de tentar obter apoio do atual governador em favor da candidata Marina Silva caso Aécio Neves não vá para o segundo turno. "Eu vou tentar fazer esse diálogo", disse aos jornalistas após debate dos concorrentes ao Palácio dos Bandeirantes.

Debate: Alckmin, Skaf e Padilha trocam ataques duros na TV Record

Candidatos ao governo de São Paulo enfrentaram debate na TV Record nesta sexta-feira (26). Foto: Paulo Pinto / AnalíticaAtual governador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição, durante debate na TV Record nesta sexta. Foto: Reprodução/TVSegundo nas pesquisas, Paulo Skaf (PMDB) usou suas respostas para se defender de acusações dos rivais. Foto: Reprodução/TVPetista Alexandre Padilha, que ocupa o terceiro lugar nas pesquisas, usou o seu tempo para atacar o rival tucano. Foto: Reprodução/TVGilberto Natalini (PV) estava entre os candidatos ao governo de São Paulo que participaram de debate na TV Record. Foto: Reprodução/TVCandidato Laércio Benko (PHS) participou de debate na TV Record nesta sexta. Foto: Reprodução/TVWalter Ciglioni (PRTB) foi criticado por jornalista da Record por não saber o nome do candidato a vice-presidente do seu partido. Foto: Reprodução/TVNo bloco 'candidato pergunta para candidato', Skaf direcionou um questionamento ao rival Gilberto Maringoni, do PSOL. Foto: Reprodução/TVEm outro momento, Maringoni (PSOL) direcionou pergunta ao candidato Gilberto Natalini, representante do PV. Foto: Reprodução/TVCiglioni (PRTB) escolheu fazer uma pergunta ao candidato Alexandre Padilha (PT), que aproveitou o tempo de resposta para criticar Alckmin. Foto: Reprodução/TVBenko (PHS) realizou uma pergunta ao petista Padilha sobre as promessas de campanha do PT. Foto: Reprodução/TVCiglioni (PRTB) questionou Skaf (PMDB) sobre supostas cobranças do SESI e foi classificado pelo peemedebista de 'mal informado'. Foto: Reprodução/TVPadilha ao lado de Eduardo Suplicy, candidato ao Senado, antes do debate da Record nesta sexta (26). Foto: iG São PauloPaulo Skaf (PMDB) nos bastidores do debate entre os candidatos ao governo de São Paulo, promovido pela TV Record . Foto: Divulgação/PMDB

Questionado sobre a relutância de Marina em subir no mesmo palanque que Geraldo Alckmin no primeiro turno, França definiu a dobradinha como positiva e disse ainda que a ex-senadora não pode abrir mão do poderio político tucano no Estado de São Paulo.

Mais sobre o debate:

- Com atraso e selfies, José Serra dá pouca atenção ao debate da TV Record
Em debate, Alckmin apelida Skaf como ‘candidato das taxas’
Padilha comemora direito de resposta em programa eleitoral de Alckmin

"Entre os 645 municípios de São Paulo, cerca de 500 são liderados por tucanos ou partidos aliados. Nós não podemos abrir mão dessa máquina", explicou. França, que também atua como tesoureiro do PSB, afirma que no segundo turno Alckmin deverá escolher entre Dilma Rousseff, candidata à reeleição, e Marina porque para o eleitor tucano "uma posição neutra indicaria apoio" à petista. "Ele não é bobo", concluiu.

Datafolha

Números da corrida eleitoral ao governo de São Paulo foram divulgados na noite de hoje pelo Datafolha. No levantamento, Alckmin lidera as intenções de voto com 51%. Em segundo lugar, aparece Paulo Skaf (PMDB), registrando 22%. Alexandre Padilha (PT) segue em terceiro, com 9%.

Leia mais: Alckmin tem 51%, Skaf, 22%, e Padilha, 9%, mostra Datafolha

Com este cenário, Alckmin venceria ainda no primeiro turno, já que tem mais de 50% das intenções de voto. O levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 10 de setembro, Alckmin aparecia com 49%, seguido por Skaf, 22%, e Padilha, com 7%.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas