Ex-repórter usa choque em Festa da Uva como mote de campanha ao Senado no RS

Por Carolina Garcia - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Famoso na web por ter tomado um choque ao vivo em telejornal, candidato ao Senado Lasier Martins foi alvo de pegadinha de jovem em campanha no Rio Grande do Sul

Uma reportagem sobre a Festa da Uva de Caxias do Sul (RS), em 1996, marcou a vida do experiente jornalista Lasier Martins. Quase duas décadas depois, hoje com 72 anos, o profissional é candidato pelo PDT e disputa acirradamente a vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul contra o ex-governador Olívio Dutra (PT). Com a cobertura de cinco Copas do Mundo e a pré-Guerra do Golfo no currículo, Lasier se rendeu às brincadeiras sobre o choque que levou no tradicional evento gaúcho e agora o usa como mote da campanha pela vaga de senador. Exibida originalmente na RBS, afiliada gaúcha da Globo, a situação traumática se tornou um vídeo viral (veja abaixo) e ainda rende muitas visualizações na internet.  

Vox Populi: Dilma abre vantagem de 18 pontos e venceria Marina por 40% a 22%

O episódio de 1996 ressurgiu na campanha eleitoral gaúcha no início deste mês, quando o candidato foi vítima de uma pegadinha de um grupo de jovens na feira agropecuária Expointer, na cidade de Esteio (RS). O pedetista foi abordado por um rapaz, que estendeu a mão e ao ser correspondido pelo jornalista se atirou ao chão, fingindo um choque elétrico. O caso foi para na polícia e Lasier registrou um boletim de ocorrência alegando “tentativa de constrangimento”.

Candidato Lasier Martins em seu programa do horário eleitoral gratuito do último dia 15, quando comentou o choque que sofreu em 1996. Foto: Reprodução'Essas brincadeiras me aborreciam', confessou na TV a pegadinha que sofreu de jovens dez dias antes na Expointer. Foto: ReproduçãoMartins então afirmou que 'entendeu o bom humor' das brincadeiras. E hoje declara 'choque na educação e choque na saúde' como novo bordão de campanha. Foto: ReproduçãoFala foi reproduzida na página do Facebook do candidato e curtida por vários eleitores que já adotaram o novo mote. Foto: ReproduçãoVale até selfie com o jornalista durante campanha nas ruas do Estado do Rio Grande do Sul. Foto: DivulgaçãoLasier Martins é candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul como represente do PDT. Foto: DivulgaçãoÉ a primeira vez que Martins disputa cargo público. Além de jornalista, o candidato é formado em direito pela UFRGS. Foto: DivulgaçãoCena do famoso choque que Martins sofreu durante a Festa da Uva de Caxias do Sul, em 1996; vídeo se tornou viral dez anos depois quando foi publicado no YouTube. Foto: Reprodução

Dez dias após a pegadinha, no entanto, o pedetista se mostra vencido pelas brincadeiras e passou a adotar o traumático episódio como novo mote de campanha. No último dia 15, defendeu em sua programa eleitoral que a educação, a saúde e o desperdício de dinheiro público merecem um choque.

"Estamos combinados. Eu levo na brincadeira as piadas sobre o choque elétrico e você leva a sério as minhas propostas para o Senado: choque na saúde, choque na educação, choque no desperdício do dinheiro público", disse na ocasião.

Divulgação
Lasier Martins, candidato do PDT/RS: 'A insistência na história do choque é uma tolice'

Em entrevista ao iG, Lasier esclarece que nunca se irritou com as piadas, mas admite que o caso não é seu assunto favorito.

“Não dou a mínima pelota, mas aquele choque me fez sofrer muito. Quase morri, passei três meses sem dormir direito e foi muito doloroso. Se você tem uma experiência dolorosa aquilo naturalmente não é o seu assunto preferido. Quem é que nunca tomou choque? O meu foi apenas de 220 volts”, desabafa o candidato, que atualmente está tecnicamente empatado nas intenções de voto, segundo o último Datafolha, com o petista Dutra, com 28% e 26%, respectivamente.

"Choque derrubador" e costela quebrada

O jornalista explica ainda que o caso foi um acidente de trabalho. “Apresentava a Festa da Uva ao vivo pela TV. Dois minutos antes de entrar, percebemos que a vitrine de vidro com as uvas viníferas gerava reflexo. O funcionário então tirou a vitrine, mas não avisou que ela estava eletrificada”. Já ao vivo para o "Jornal de Almoço", da RBS, Lasier tentou exibir um grande cacho de Cabernet Sauvignon e recebeu a carga elétrica. “Levei um choque derrubador. Se eu caísse para frente teria morrido preso no cabo elétrico. Como me escapelei de costas, eu larguei o cabo, mas fraturei uma costela”.

Assista ao vídeo com o famoso choque de Lasier Martins (1996):

Em último debate entre os candidatos ao Senado na TV, Lasier virou alvo dos rivais pela sua inexperiência – já que é sua primeira disputa por um cargo público - e suposta indisposição para assumir a posição. Ele logo rebate as críticas dizendo ser o mais novo entre os três favoritos e que conta com uma saúde de dar inveja. “Os chamados experientes pouco acrescem para a vida nacional. Veja bem, o [Pedro] Simon tem 84 anos, o Olívio [Dutra] também tem 72, mas é meses mais velho do que eu. E garanto que nenhum tem melhor saúde do que eu. Se tu me olhares vai me dar 50 ou 55, no máximo”, defende o jornalista, que exalta sua rotina intensa na academia.

Pesquisa Ibope: Alckmin tem 49%, Skaf, 17%, e Padilha, 8% em São Paulo

Se eleito, o pedetista promete defender uma reforma política e resgatar ainda um suposto “orgulho ferido” do Estado do Rio Grande do Sul, que segundo ele está abandonado pela esfera federal. Apesar de reconhecer que a velha política precisa mudar, Lasier mantém uma opinião tradicional sobre questões polêmicas como o casamento gay e a legalização das drogas. "Aceito a união estável e até o casamento civil, mas não que seja violado o sacramento. E sou totalmente contra a legalização das drogas. Começa com a maconha e parte para a cocaína e crack". 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas