Opinião: "Possibilidade é zero" de desistir da disputa eleitoral, diz Kassab

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Candidato do PSD diz que hipótese de sair da eleição para favorecer seu antigo padrinho José Serra é "desrespeitosa"

ig
Kassab na gravação do programa Opinião

O ex-prefeito Gilberto Kassab, candidato ao Senado pelo PSD, considerou “desrespeitosa” a hipótese de desistir da disputa para favorecer, na reta final, a campanha do ex-ministro José Serra (PSDB), seu antigo padrinho político. Serra lidera a corrida, seguido de perto pelo senador Eduardo Suplicy (PT).

“Seria uma deslealdade com o meu eleitor e com o meu partido. A possibilidade é zero”, garantiu Kassab em entrevista ao programa "Opinião", do iG. Ele diz que as pesquisas internas apontam crescimento contínuo de sua candidatura, que hoje teria 15% contra 20% de Suplicy e 32% de José Serra.

Leia também: Gilberto Kassab, Fleury e Paulo Maluf: as pedras no sapato de Skaf

Kassab diz que, se eleito, cumprirá os oito anos do mandato e, mesmo integrando a base do governo, em um eventual segundo mandado da presidente Dilma, não aceitaria convite para integrar Ministério. “Quero ser senador e não ministro”, afirma ele, que considera um “fato inusitado” o PSD - que disputa sua primeira eleição - não integrar o governo.

Kassab afirma ainda que São Paulo está na iminência de um racionamento, critica a omissão generalizada dos políticos, focando a crítica na falta de ação dos senadores, e alerta que os prefeitos infiéis do PSD que aderirem à campanha do governador Geraldo Alckmin (PSDB) “terão de carregar essas consequências para o resto da vida”.

Mais: “Se o Serra fosse candidato, eu não sairia ao Senado”, admite Kassab

Assista à entrevista:


Leia tudo sobre: Gilberto KassabOpiniãoEleições 2014Senado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas