Mesmo com casa própria, juízes federais poderão receber auxílio-moradia

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Por determinação do ministro do STF Luiz Fux, em caráter liminar, magistrados devem receber por volta de R$ 4 mil, mesmo se tiverem residência no local onde atuam

Agência Brasil

STF / Divulgação
Ministro Fux determinou que os tribunais regionais federais sejam notificados para iniciarem o pagamento

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta terça-feira (16) o pagamento de auxílio-moradia a todos os juízes federais, inclusive àqueles que possuem casa própria na cidade onde trabalham.

Ao deferir a liminar, Fux determinou que os tribunais regionais federais sejam notificados para iniciarem o pagamento. Como o valor não foi regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o benefício deverá ser de acordo com o valor pago no Supremo, aproximadamente R$ 4 mil.

O pagamento do benefício é garantido pela Lei Orgânica da Magistratura (Lei Complementar 35/1979). Conforme o Artigo 65, além dos salários, os juízes podem receber vantagens, como ajuda de custo para moradia nas cidades onde não há residência oficial à disposição.

Leia mais: Novo presidente do Supremo prioriza pauta corporativa

Ao impetrarem a ação no Supremo, alguns magistrados e a Associação dos Juízes Federais (Ajufe) alegaram que o auxílio-moradia é pago a juízes estaduais e de tribunais superiores, mas não é concedido aos magistrados federais, que são obrigados a custear despesas com aluguel.

Na decisão, o ministro Luiz Fux entendeu que o auxílio deve ser pago a todos os juízes, por estar previsto em lei. “O direito à parcela indenizatória pretendido já é garantido por lei, não ressoando justo que apenas uma parcela o perceba, considerado o caráter nacional da magistratura”, disse.

Leia tudo sobre: Eleições 2014STF

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas