Em entrevista do Palácio da Alvorada, presidente disse que o resultado está diretamente ligado ao programa Bolsa Família e às políticas de empregos e de apoio ao microempresário

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, comemorou os resultados apresentados pelo relatório da FAO – agência das Organizações das Nações Unidas (ONU) para Alimentação e Agricultura –, divulgado nesta terça-feira (16), que excluiu o Brasil do mapa da fome e da miséria no mundo.

Em entrevista do Palácio da Alvorada, Dilma disse que o resultado está diretamente ligado ao programa Bolsa Família e às políticas de empregos e de estímulo às pessoas que querem ter um negócio próprio.

“É a maior demonstração de que o sonho de uma geração, de ter um País sem fome e sem miséria, está sendo realizado”, comemorou a presidente. “Agora o fim da miséria é só o começo”, completou.

Ibope : Dilma está com 36 %, Marina, 30%, e Aécio, 19%

Dilma disse que o governo estima que ainda há no Brasil cerca de 300 mil famílias que ainda passam fome e por isso, o governo tem investido na busca ativa de pessoas em situação de miséria para poder baixar mais ainda este número. “Acredito que há pessoas tão pobre que nem sabem que tem este direito. Estamos na busca destas pessoas”, disse a presidente.

O relatório da FAO mostrou que havia 19 milhões de pessoas em situação subalimentar no Brasil há 11 anos e hoje existem 3,4 milhões. Isso corresponde a 1,7% da população. Com isso, o Brasil acabou excluído do “mapa da fome”, que lista países onde este percentual atinge 5% da população em situação de subalimentação.

A presidente também disse que as políticas tiveram como foco as famílias e enfatizou que a concepção de família de seu governo é a “que existe na realidade”, referindo-se a todos os tipos existentes na sociedade.

Leia também : Dilma rebate parecer do PGE citando "crime de opinião" durante a ditadura

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.