Lembra deles? Silvio Santos, Milton Gonçalves e famosos que foram candidatos

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogador Biro-Biro, que fez história no Corinthians, teve seu nome nas urnas até quando nem era candidato. Relembre mais

Silvio Santos para Presidente da República? O ator Milton Gonçalves para governador do Rio de Janeiro? Ou o cantor sertanejo Renner para o senado? Sim, esses e outros famosos já foram nomes nas eleições pelo Brasil. 

Veja também: Mister M, Dengue, Batman e os candidatos mais bizzaros na TV

O apresentador do SBT tentou a Presidência em 1989, na volta das eleições diretas no País, pelo PMB (Partido Municipalista Brasileiro). Seu jingle era uma adaptação de uma de seus músicas de programa. No lugar de "Silvio Santos vem aí", a campanha cantava "Silvio Santos já chegou". Entre as propostas estavam melhorar alimentação, saúde, habitação e educação, além de atacar a inflação e aumentar o salário mínimo. 

Silvio assumiu a vaga que era de Armando Correa um mês antes do pleito daquele ano e nem deu tempo de incluir o seu nome na cédula, que era de papel. Mas isso não seria problema. No horário eleitoral, o apresentador explicava que, para votar nele, era preciso assinalar o número 26 e o nome do ex-candidato. "Onde está 26-Correa, é Silvio Santos", falava.

Assista à propaganda eleitoral do apresentador: 


Apesar de já aparecer com 30% nas pesquisas de intenção de voto, a candidatura de Silvio Santos foi impuganda porque havia irregularidades no registro do PMB e o apresentador, pela ligação com o SBT, seria inelegível. 

Atores na disputa

Ainda no universo da televisão, os atores Milton Gonçalves e Bete Mendes também têm sua veia política. O primeiro foi simpatizante do Partido Comunista Brasileiro na juventude e acabou concorrendo ao governo do Rio de Janeiro em 1994 pelo PMDB. Perdeu a disputa, mas aceitou o convite do eleito Marcello Alencar para a subsecretaria do Gabinete Civil para assuntos extraordinários.

Depois, em 2008, a experiência na política pode ter ajudado Milton na televisão. Ele viveu Romildo Rossi, um político, na novela "A Favorita", da TV Globo.

Eleições 2014: Cigano Igor, ex-BBBs e humoristas estão na disputa deste ano

Bete Mendes defendia ideias de esquerda e durante a ditadura foi presa e torturada por militares por sua postura política. Mais tarde, participou ativamente da fundação do PT e foi eleita deputada federal nas legislaturas 1983-87 e 1987-91.

Veja Silvio e outros famosos que já participaram das eleições:

Sílvio Santos concorreu à Presidência em 1989 e chegou aparecer no horário eleitoral, mas sua candidatura foi impugnada. Foto: Arte/ iGBiro-Biro fez história no Corinthians e teve o nome escrito na cédula mesmo sem ser candidato em 1978. Em 1988 foi eleito vereador em São Paulo pelo PDS. Foto: ReproduçãoAtor Milton Gonçalves foi candidato ao governo do Rio de Janeiro em 1994 pelo PMDB, mas perdeu. O eleito no ano foi Marcello Alencar. Foto: DivulgaçãoÉder Jofre, ex-lutador de boxe, foi eleito vereador em São Paulo por três vezes a partir de 1982. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressAtriz Bete Mendes participou ativamente da fundação do PT e foi deputada federal nas legislaturas de 1983-87 e 1987-91. Foto: DivulgaçãoEx-pugilista Maguila tentou concorrer a deputado estadual em 2010 em SP, mas teve a candidatura impugnada por não apresentar documentos. Foto: Futura PressAtriz Lady Francisco tentou vaga como deputada estadual no Rio de Janeiro em 2010 com propostas de apoio à terceira idade e proteção aos animais, mas não foi eleita. Foto: DivulgaçãoRenner, da dupla sertaneja Rick e Renner, se candidatou ao Senado em Goiás em 2010, mas desistiu do pleito. Foto: Arte iGCantor e compositor Juca Chaves tentou vaga como deputado estadual pelo PR em São Paulo em 2010, mas não se elegeu. Foto: DivulgaçãoReginaldo Rossi tentou ser vereador em 2008 por Jaboatão de Guararapes em 2008 e, em 2010, tentou vaga de deputado estadual por PE pelo PDT. Foto: Diego Marcel/DivulgaçãoCantor Moacyr Franco tentou e não conseguiu uma vaga como senador em São Paulo pelo PSL em 2010. Foto: DivulgaçãoCom objetivo de 'agulhar a corrupção', estilista Ronaldo Esper disputou para deputado federal em SP pelo PTC em 2010 e não foi eleito. Foto: Divulgação


Do esporte para as urnas, até sem ser candidato

Alguns esportistas ganharam fama em suas modalidades e foram parar nas urnas sem nem ao menos ser candidato. Antes da urna eletrônica, os eleitores votavam em uma cédula de papel, assinalando com um x o seu candidato. Muitos se aproveitavam disso para fazer protesto e escreviam o que queriam nas cédulas.

Em 1978, um desses nomes escritos pelos eleitores foi o de Biro-Biro, que faria história no Corinthians. Ele conseguiu cerca de 60 mil votos na época . Quando se aposentou dos gramados, o ex-jogador se candidatou de fato e foi eleito vereador em São Paulo, em 1988. 

O ex-boxeador Éder Jofre também assumiu o cargo de vereador na capital paulista. Foi eleito em 1982 e ficou por três legislaturas no cargo. 

Quem também sonhou com uma vaga na política foi o ex-pugilista Maguila. Ele tentava vaga de deputado estadual em São Paulo em 2010, mas teve sua candidatura impugnada por não apresentar documentos.

Leia tudo sobre: silvio santoseleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas